A CARA DO TROPEÇO

(Imagem: Gazeta Press)

Com a estreia do novo uniforme II e tentando manter o tabu de 17 jogos sem perder no Morumbi com o convidado da noite, o São Paulo recebeu o Sport em busca dos 3 pontos que o fariam entrar no G4.

Diante de um pouco mais de 11 mil pessoas, além dos desfalques e de algumas surpresas, o que se viu foi um time dominador, mas não criativo. Com isso, a equipe pernambucana conquistou 1 ponto na competição e no sacrossanto, num “tropeço inédito” do Tricolor.

Edgardo Bauza foi a campo com Denis; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Matheus Reis; João Schmidt, Thiago Mendes e Ganso; Kelvin e Michel Bastos, e Ytalo.

Um jogo bastante equilibrado nos primeiros 45 minutos, mas com pouca precisão. Em alguns momentos travava no meio de campo, e em outros os jogadores dos dois times chegavam com perigo ao ataque, mas pecavam nas finalizações.

Foi o caso de Paulo Henrique Ganso, que teve a oportunidade de abrir o placar, mas de frente pro gol, chutou por cima da meta, mandando para fora. Matheus Ferraz e Diego Souza também tiveram oportunidades para definir, mas ficaram pelo meio do caminho.

Na etapa completar, boa parte foi no campo adversário e logo dentro dos primeiros 15 minutos, Ytalo sofreu um pênalti claro, mas o árbitro não marcou. Em seguida, Michel Bastos teve chance de fazer gol, mas sua finalização de dentro da área foi defendida por Magrão, que juntamente com Denis, foram duas peças importantes no empate sem gols.

O São Paulo seguiu tentando até os minutos finais e ainda teve oportunidades com Maicon e Thiago Mendes, mas a bola não entrou em nenhuma delas.

Vontade os jogadores tiveram, mas faltou precisão. E apesar do domínio, o Tricolor não soube aproveitar a vantagem e perdeu mais 2 preciosos pontos em casa, o que o faz se distanciar um pouco dos líderes.

O próximo desafio no Brasileirão será o “clássico da paz”, domingo (26) no Pacaembu, contra o Santos. O local foi definido após os presidentes dos clubes entrarem em um consenso para que as duas partidas fossem feitas em campo neutro. Sendo assim, Morumbi e Vila Belmiro não receberão o SanSão esse ano, pelo menos não pelo Brasileirão.

Que o Tricolor encontre a paz e principalmente os gols, porque o caminho para balançar as redes ele sabe muito bem!

 

Renata Chagas