A derrota gremista para o Atlético-PR foi injusta: 2 a 0 foi pouco

Uma tarde de extremos. Essa pode ser a definição para a partida que ocorreu na Arena da Baixada na tarde deste domingo (26/06). Enquanto os torcedores dos mandantes viram no seu time uma organização e disposição pesada em busca da vitória, quem estava do lado Tricolor viu uma das piores apresentações da temporada gremista. A derrota dos gaúchos por 2 a 0 só não foi pior porque o goleiro Marcelo Grohe apareceu para salvar por diversas vezes. Caso não o fizesse, uma goleada atleticana seria um placar muito justo.
 
A equipe do técnico Roger Machado chegou à Curitiba bastante descaracterizada. A zaga era o setor mais desfalcado. Pouco antes da partida, soube-se da decisão do treinador em colocar Rafael Thyere ao lado de Fred. Dessa forma, Marcelo Oliveira permaneceria em sua posição na lateral esquerda. No meio campo, Ramiro ocupou a vaga do volante Maicon para fazer dupla com Walace. Já que Douglas ficou em Porto Alegre para ser poupado fisicamente, Luan foi designado para assumir sua função na armação das jogadas, enquanto Bobô entrou para assumir o papel do atacante bem definido. Analisando a escalação antes da partida, a formação da equipe não parecia comprometedora, visto que o Tricolor já havia entrando em campo dessa forma outras vezes. O que ninguém esperava era que apresentação do grupo ficaria em um nível muito abaixo do visto nas rodadas passadas.
 
Foto: GloboEsporte.com
Em um primeiro tempo no qual ambas as equipes desenvolveram chances de gol e empatavam na posse de bola, o lance mais polêmico foi o gol marcado por Pablo aos 24 minutos. O atacante atleticano estava em posição de impedimento, mas em um primeiro momento a arbitragem validou o lance, voltando atrás instantes depois e anulando a jogada. No final da primeira etapa, o Atlético começou a apresentar uma pressão ofensiva maior contra os gaúchos, e foi possível ver o goleiro Marcelo Grohe salvar seu time de sair para o intervalo em desvantagem.
 
Os extremos ficaram evidentes na etapa complementar da partida. Enquanto o Grêmio não se organizava corretamente, os atleticanos aproveitavam os espaços e falhas de marcação dos gremistas. Foi na insistência que Hernani abriu o placar aos oito minutos do segundo tempo, quando aproveitou o vacilo da defesa Tricolor e chutou de fora da área, dessa vez conseguindo superar Marcelo. Se antes de levar o primeiro gol o Grêmio já não conseguia se organizar, após isto se perdeu completamente. E foi em um erro na saída de bola gremista que André Lima aproveitou para fazer uma verdadeira pintura. O centroavante, tão conhecido e querido pela torcida Tricolor, não comemorou o gol feito em respeito ao seu antigo clube, mas até o admirador gremista
mais fanático compreenderia se o jogador comemorasse o lindo chute de fora da área indefensável.
 
A sequência da partida foi um verdadeiro bombardeio ofensivo dos paranaenses. O perdido Grêmio se defendia como conseguia, ao mesmo tempo em que não era capaz de desenvolver um contra ataque eficiente. Quase no final da partida, o prejuízo dos gaúchos ficou ainda maior. De maneira completamente displicente, Ramiro chutou por duas vezes o atacante Walter enquanto este estava caído, levando cartão vermelho pela segunda vez no campeonato. Definitivamente: a infeliz tarde gremista estava completa.
 
Com a segunda derrota consecutiva, o Grêmio terminou a 11º rodada do Brasileirão na 5º posição, com 18 pontos. Além de amargar a saída do G-4, a equipe de Porto Alegre deixou de aproveitar os resultados ruins dos que estavam à sua frente na tabela e permanecer na ponta de cima. Tendo em vista o que foi a partida na Arena da Baixada e o futebol apresentado pelo time Tricolor, a conclusão que se tira é que, no final das contas, a vitória do Atlético-PR foi injusta. Não deveria ter sido 2 a 0, poderia ter sido muito mais.
 
Cintia Menzomo
 
Arena da Baixada na tarde deste domingo (26/06). Enquanto os torcedores dos
 
mandantes viram no seu time uma organização e disposição pesada em busca da
 
vitória, quem estava do lado Tricolor viu uma das piores apresentações da temporada
 
gremista. A derrota dos gaúchos por 2 a 0 só não foi pior porque o goleiro Marcelo
 
Grohe apareceu para salvar por diversas vezes. Caso não o fizesse, uma goleada
 
atleticana seria um placar muito justo.