A dor desse amor

Futebol, perdoe se estou te ligando, amor, nesse momento, mas me fazia falta escutar de novo...só por 90 minutos, sua contagiante respiração!

 

Ahhh é tanta saudade, que estou verdadeiramente: morrendo por dentro! Poucos compreendem o que nós, amantes do esporte mais brasileiro de todos, sentimos ao fim da temporada.

As noites de quarta-feira, não tem aquela apreensão, aquela contagem regressiva para sair do trabalho e se preparar para ir ao estádio, ou o esquema de esconder o celular na sala de aula para ouvir a partida. Nossos domingos são cinzas, sem a felicidade de esperar depois do almoço com a boa e velha macarronada, a narração de mais uma partida de futebol.

 

Fonte: Torcedores.com

 

Falta algo… o controle remoto sofre, de tanto que mudamos de canal na esperança de encontrar, ao menos uma partida das equipes juniores, ou quem sabe no mais puro desespero, um jogo de várzea. Na ânsia de saciar a vontade, de amenizar a saudade, somos figurinhas carimbadas, nos jogos dos atletas ou até mesmo no futsal.

Tem jogo das estrelas? nós estaremos lá. Tem jogo da várzea? estamos lá! Festa das organizadas, opa, somos os primeiros a chegar e os últimos a sair! E o clássico: rua de cima X rua de baixo? a torcida, também é nossa!

 

Quem nunca jogou futebol na rua? Fonte: Torcedores.com

 

Falta um pra completar o time? estamos a disposição. Vale tudo pra juntar a galera, bater uma bolinha e curtir o fim de semana, fazendo o que fazemos de melhor: respirar o futebol!

Quem nunca jogou na rua, descalço, usando o chinelo velho para marcar o gol e vibrou como nunca quando venceu? Quem nunca chegou em casa, sem o tampão do dedo, esfolado após jogar, como o último jogo da vida e ouvir da mãe: você não vai mais!

Nossos dias tem se resumido a acompanhar os folhetins esportivos e as notícias de contratações. No celular, o alerta das páginas de notícias, a alertam sobre as mudanças, o vai e vem do mercado da bola. Impossível não se animar, se iludir, ficar nervoso, vendo os rivais se reforçando e nosso clube ali, parado estático….escute o barulho do grilo: cri cri cri…

E quando o tão sonhado reforço é confirmado? a alegria de passar a frente do rival no negócio, de surpreender a todos e trazer o mais cobiçado? Ahhh o fim da temporada!

Contamos os segundos pelo começo dos estaduais e  a Copinha, chega para trazer alento ao nosso vício. Acompanhamos toda a pré temporada, esperançosos, confiantes! Esse ano vai e se não for, no fim do ano, nós estaremos novamente lá, torcendo, incentivando e esperando os reforços, a volta do futebol!

Enquanto ele não volta, seguimos aqui, na mais pura saudade, na dor desse amor!


por Mariana Alves