A ESTRELA DE JEFFERSON BRILHA E O BOTAFOGO APENAS EMPATA

 

 

COM DIREITO A DEFESA DE PÊNALTI EM SEU RETORNO, JEFFERSON AJUDA O TIME GLORIOSO QUE CONSEGUE O EMPATE NO FIM DO JOGO.

 

Foto: Vítor Silva/SSPress/Botafogo

 

O jogo deste domingo foi muito especial para o torcedor do Botafogo, não porque foi um jogo de final, ou porque foi jogo da Libertadores, mas sim porque foi o retorno de um ídolo, um jogador que já provou amar o Botafogo e provou que merece SIM o título dado pela torcida de “melhor goleiro do Brasil”.

Após 14 meses sem fazer um jogo oficial, Jefferson voltou ao time titular do Botafogo (substituindo Gatito Fernandez machucado) e a expectativa de como seria o seu retorno era muito grande. Todos estavam ansiosos para ver o goleiro atuando e ele começou a trabalhar cedo. Logo aos 9 minutos do primeiro tempo Marlone chutou forte de fora da área e Jefferson pulou na bola a colocando para escanteio. Foram vários os lances que Jefferson trabalhou e em todos era visível a segurança e confiança do jogador. Se para alguns as defesas durante o jogo ainda eram pouco, o destino fez questão de deixar as coisas mais emocionantes para nós. Aos 2 minutos do segundo tempo foi marcado pênalti contra o Botafogo. Naquele momento todos os olhares estavam voltados para Jefferson. Será que ele teria o mesmo sucesso que Gatito e conseguiria defender o pênalti? Sim! Ele defendeu! Rafael Moura bateu no canto esquerdo do goleiro e nosso ídolo pulou com segurança no lado certo e defendeu levando a torcida no estádio à loucura.

 

Foto: Vítor Silva/SSPress/Botafogo

 

Durante o segundo tempo nosso paredão fez várias outras defesas e não deixou o Atlético MG marcar. Era o dia dele!

Assim que acabou o jogo todo o estádio gritava o nome do goleiro, comemorando seu retorno e sua belíssima atuação no jogo. Ele merece todo o reconhecimento da torcida, merece todo o carinho dedicado a ele. Foram 13 meses se recuperando de lesão, muitos não acreditavam no seu retorno, mas hoje ele mostrou que ele está apto para atuar pelo nosso Glorioso e provou para a torcida que podemos confiar nele. Foram 14 meses sem jogar, mas que pareceram apenas 14 dias diante da atuação maravilhosa do goleiro.

 

Sobre o jogo:

 

O Botafogo recebeu o Atlético MG pela 12ª rodada do Brasileiro e teve muita dificuldade pra conseguir o empate. O time mineiro veio com a equipe mista e deu muito trabalho ao Botafogo desde o início da partida. O Botafogo até tinha a bola em alguns momentos, mas os erros de passe eram muitos e a equipe mineira sempre ficava com ela. Aos 17 minutos do primeiro tempo o time carioca teve a chance de sair na frente, com falta marcada em cima de Pimpão. João Paulo bateu em cima da barreira e nova falta foi marcada. Novamente João Paulo bateu sem sucesso e a bola sobrou com a equipe mineira.

Aos 22 minutos a equipe visitante conseguiu abrir o placar com Marlone. Ele fez boa jogada pelo meio e chutou de fora da área. No meio do caminho a bola desviou em Emerson Silva, tirando o goleiro Jefferson, e entrou. Atlético MG 1x0.

O Botafogo tentava chegar até o gol do adversário, mas a defesa era eficiente e afastava todas as bolas. O melhor lance do time carioca foi aos 43 minutos quando Pimpão dominou a bola na área e tentou uma bicicleta, mas Victor estava atento e fez bela defesa.

Logo no início do segundo tempo, o time mineiro teve chances de ampliar o placar com Rafael Moura. Ele cruzou na área e a bola explodiu no braço do zagueiro Emerson Silva: pênalti. Moura pegou a bola e bateu no canto direito de Jefferson, mas o goleiro fez belíssima defesa.

O jogo seguia 1x0 para o time visitante que se defendia muito bem e não deixava o time da casa levar perigo. Foram muitos erros de passe que acabavam em contra ataque do Atlético, mas que ficavam nas defesas de Jefferson. Já no fim da segunda etapa, aos 46 minutos,  o Botafogo teve um pênalti a favor. Marcos Vinícius dominou e entrou na grande área, mas foi derrubado por Matheus Mancini.

Roger assumiu a responsabilidade de empatar o jogo e bateu o pênalti com força no canto direito de Victor que defendeu, porém o jogador do time carioca estava atento e no rebote conseguiu o gol de empate do time da casa.

 

Foto: Vítor Silva/SSPress/Botafogo

 

Após o empate deste domingo, o Botafogo segue em 10º lugar com 16 pontos e seu próximo compromisso é no próximo dia 12 contra o Fluminense, pela 13ª rodada do Brasileiro.

 

Fato lamentável

 

Até quando vamos ter que conviver com cenas de violência associadas ao futebol?

Após o episódio de violência da torcida do Vasco no sábado (08), torcedores do Botafogo e do Atlético MG se enfrentaram antes do jogo do lado de fora do estádio. Segundo informações alguns torcedores do time carioca armaram uma emboscada no setor da torcida visitante, mas a polícia foi rápida e evitou uma possível tragédia.

Foram detidas 13 pessoas, um torcedor do Botafogo foi encaminhado à delegacia do Méier e um torcedor foi baleado na perna, sendo atendido pelo Samu e encaminhado ao hospital Salgado Filho.

Dessa vez a confusão não foi grande, mas novamente o jogo poderia ter sido ofuscado pela violência de uma minoria.

 

FICHA TÉCNICA DO JOGO

12ª rodada do Campeonato Brasileiro 2017

Botafogo x Atlético MG

Data e Horário: 09 de julho às 19h00

Local: Estádio Nilton Santos (Rio de Janeiro – RJ)

Árbitro e Auxiliares: Wilton Pereira Sampaio – GO (FIFA), Bruno Raphael Pires – GO (FIFA) e Leone Carvalho Rocha – GO (CBF)

Cartões amarelos: Matheus Mancini, Fabio Santos e Rafael Carioca (CAM).

Gols: Marlone aos 22 minutos 1ºT (CAM)

Roger aos 48 minutos 2ºT (BOT)

 

Atlético MG: Victor, Marcos Rocha, Bremer, Matheus Mancini, Fabio Santos, Rafael Carioca, Yago (Adilson), Elias, Marlone (Cazares), Robinho e Rafael Moura (Fred). Técnico: Roger Machado.

 

BOTAFOGO: Jefferson, Victor Luis, Arnaldo, Carli, Emerson Silva, Lindoso (Marcos Vinicius), Bruno Silva, Matheus Fernandes (Camilo), João Paulo, Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Roger. Técnico: Jair Ventura.

 

Saudações Alvinegras!

Por Leilane Pereira