A HORA DA VERDADE.

Alguns me chamarão de corneteira, enquanto outros vão dizer que não assisti à mesma partida que eles. O fato é que o segundo turno se aproxima e a primeira partida da Macaca pelo returno é contra o Figueirense, isso mesmo, aquele Figueirense da goleada de 5 x 0. Mas, o  que não podemos esquecer é que em tal ocasião a disputa eram as oitavas de final da Copa do Brasil e o time eliminado seguiria direto para a Sul-americana. E não nos esqueçamos também, que em outras duas oportunidades nessa temporada, os times empataram com o placar de 0 x 0.

A macaca terminou o primeiro turno como a diretoria desejava – 27 pontos (Eles queriam 30, mas está na média, não é?). A intenção é manter o time na primeira divisão ou quem sabe, se nada der certo na Copa do Brasil, por que não tentar beliscar uma vaguinha na Libertadores? 

Mais 18 rodadas estão por vir e a Ponte precisa mostrar a que veio... Muito embora após a desanimadora entrevista do nosso excelentíssimo presidente de honra, confirmando o que todos já sabíamos sobre a bela entregada na Sul-americana, fica cada dia mais difícil acreditar que lutaremos ou buscaremos algo (em comum).

A TORCIDA PEDIU, O CAMISA 1 CHEGOU.

Foto: Gazeta Esportiva
 

Ele está de volta e, depois de sete anos, Aranha voltará a vestir a camisa da Macaca! A falta de um goleiro com a identidade da Ponte é grande, tanto é que o jogador já deverá assumir a camisa de titular no próximo sábado. Vale lembrar que em dez dias é a terceira troca de goleiros da Macaca. João Carlos que vinha falhando constantemente deu lugar a Matheus que também não agradou boa parte da torcida, lembrando que a Ponte pode contar também com Ivan e Cesar que pouco foram utilizados.

Teremos ainda o retorno do zagueiro Douglas Grolli e do volante Wendel, que cumpriram suspensão contra o Coxa e ficam a disposição do Técnico Eduardo Baptista. O técnico vai contar também com Roger e Potkker no ataque, já que Rhayner não deve ser liberado em função a uma lesão na coxa.

Como parte do acordo entre Ponte Preta e JEC, o atacante Giva já acertou sua saída para o time Catarinense, que pediu também Thiago Alves, mas o zagueiro já manifestou que não deseja deixar o time Campineiro. Assim, o acordo entre os clubes segue sem acerto e novos capítulos devem aparecer durante as próximas semanas.

Com 27 pontos e ocupando a oitava colocação, a Ponte volta a campo sábado (13) as 18h30 (Horário de Brasília), no Majestoso com a provável escalação: Aranha; Nino Paraíba, Fábio Ferreira, Douglas Grolli e Reinaldo; João Vitor, Wendel e Maycon; Clayson, Pottker e Roger. O meia Thiago Galhardo, que ocupou a vaga de João Vitor, em Curitiba, cumpre suspensão pelo terceiro cartão amarelo.

A arbitragem fica por conta de Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO), auxiliado por Adailton Fernando Menezes (Assistente 1 – GO) e Edson Antonio de Sousa (Assistente 2 – GO)

Por Li Zancheta

Curta Blog Mulheres em Campo