A hora do milagre

(Foto: Torcedores.com)

 

De volta ao Majestoso, porém ainda cumprindo suspensão, a Macaca vai a campo, com portões fechados e com treinador novo.

Neste sábado (2), a Ponte recebe o Oeste às 19h00 pela oitava rodada da série B do Brasileiro.

A grande novidade na Macaca é a volta do técnico interino João Brigatti, que após a demissão de Doriva, reassumiu o comando. Após uma reunião de portas fechadas com os atletas, diretores e o comando técnico, Brigatti colocou em prática seu estilo enérgico; enquanto os titulares faziam atividade regenerativa, os reservas faziam uma atividade em campo reduzido, exigindo o máximo do grupo, porém incentivando e aplaudindo a todo tempo, característica marcante no novo técnico da Macaca.

No pacote de demissões, Ronaldão, gerente de futebol também estava incluso e rompeu contrato com a Macaca, graças a Deus.

 

Sempre pilhado, Brigatti conversa com Felipe Saraiva antes do trabalho com os reservas (Foto: Carlos Velardi/ EPTV)

(Foto: Carlos Velardi para EPTV)

 

O time alvinegro que soma apenas sete pontos e está a um ponto da zona de rebaixamento, entrará em campo com a obrigação de vencer. A Macaca vem de duas derrotas e três partidas sem vencer, precisa se reabilitar para fugir da degola.

A nós torcedores, só nos resta esperar pelos milagres de “São Brigatti”, que não poderá contar com Renan Fonseca, suspenso e Reynaldo que segue em transição física. Léo deve assumir a zaga com Reginaldo. Orinho, com lesão muscular, deve voltar ao time apenas na próxima rodada e Felippe Cardoso ainda não tem expectativa para deixar o departamento médico.  

Apesar do mistério e dos treinos com portões fechados, a provável Macaca deve ir a campo com Ivan, Igor, Léo, Reginaldo e Marciel; João Vitor (Lucas Mineiro), Paulino, Tiago Real e Danilo Barcelos; André Luis e Júnior Santos (Roberto).

 

Ficha Técnica:

Ponte Preta X Oeste

Brasileirão – Série B – 8ª rodada

 

Local: Moisés Lucarelli

Data: 02/06

Hora: 19h00

Árbitro: Dyorgenes José Padovani de Andrade


 

Por Anna Leticia Beck

Na derrota ou na vitória, és amada Ponte Preta.