A LEI DO EX, É A ÚNICA QUE NUNCA FALHA

 

 

Real Madrid

 

Finalmente o Real Madrid voltou a vencer na La Liga. É verdade que foi no sufoco, com muita emoção, para testar os corações Madridistas. E como o técnico Solari falou após o jogo "O importante foram os três pontos". Sábias palavras do treinador, para que  amenizasse as besteiras feitas quanta a escalação da equipe diante do Betis.

Solari optou por um 3-4-2-1, sendo que nos últimos testes, a equipe têm rendido mais no 4-3-3, além disso, optou por Valverde e Reguilón na equipe titular, em vez de Isco e Marcelo. Se tá ruim com Marcelo, imagina sem ele, e hoje isso ficou claro, espero que o nosso técnico tenha visto assim também. Por mais que eu seja a favor de dar chances aos garotos, Reguilón fez uma péssima partida, e por enquanto, não tem calibre para ser titular do Real Madrid. Enquanto Valverde não soube aproveitar a chance dada pelo treinador.

 

O Real Madrid começou dominando o jogo, sem deixar o adversário causar nenhum perigo para o goleiro Navas. Diante disso, o time Merengue conseguiu abrir o marcador logo no inicio do primeiro tempo. Aos 13', Carvajal arrematou para o gol, e a bola bateu no zagueiro Bético, Bartra, na sobra, Modrić pegou  de primeira de pé esquerdo, para abrir o placar.

 

O Betis sentiu o gol, e não conseguia ter um poder de reação, mesmo diante da sua excepcional torcida que lotou o Villamarín. Mas o Real Madrid não tinha nada a ver com isso e queria mais. Porém, só não conseguiu ampliar  ainda no primeiro tempo, porque Valverde tremeu diante do goleiro Pau Lópes.

Em uma roubada de bola na defesa, Vinicius iniciou um contra-ataque, e tocou para o uruguaio, que simplesmente TREMEU diante do goleiro. Nem chutou para o gol e nem tocou para o companheiro. Depois da tremida de Valverde, o Betis assustou o Real Madrid em duas ocasiões, ambas com Canales, porém não passaram de sustos. Nos minutos finais da etapa inicial, Benzema fraturou o dedo da mão, e teve que ser substituído por Cristo.

 

A etapa complementar, foi um "Deus nos acuda". O Betis voltou a fim de empatar o jogo e com o apoio da sua torcida, já o Real Madrid se apequenou, jogando recuado, só se defendendo, sem nenhum poder de reação. O time da casa dominava a partida, e chegou a ficar com 73% da posse de bola.

Pressionado, o Madrid não conseguia reagir, e o nosso técnico não mexia no time, para o desespero dos torcedores. Solari esperou sofrer o empate para poder mexer na equipe. Aos 22', Canales recebeu a bola de Lo Celso, e tocou na saída de Navas, para empatar o embate ( só não digo, maldita lei do ex, porque foi graças a ela que vencemos o jogo).

Foi preciso passar por análises do VAR, para poder ser confirmado o gol do Betis, pois o árbitro havia marcado impedimento. O empate deixou os "Verdiblancos" eufóricos.

Finalmente, Solari resolveu mexer, tirou Valverde, pra dá lugar para o recém chegado, Brahim. Mesmo assim, o Betis continuou pressionando. O Madrid não conseguia ficar com a bola, e o nervosismo do time era nítido. Então Solari fez sua última substituição chegando na marca dos 40' minutos. Tirou Reguilón, que estava mais perdido do que cego em tiroteio, e colocou o iluminado Ceballos.

 

Real Madrid

 

Aos 43', Vinicius foi derrubado na entrada da grande área. E foi aí que a lei do ex, finalmente prevaleceu ao nosso favor. Dani Ceballos bateu a falta na medida, para vencer o goleiro Pau Lópes, e dar a vitória para o time Merengue.

 

Com a vitória, o Real Madrid pulou para a quarta colocação do campeonato, com 33 pontos. Tendo um duelo direto pelo terceiro lugar na próxima rodada, onde irá duelar contra o Sevilla no Bernabéu, no dia 19/01. Mas antes disso, irá decidir a eliminatória das oitavas de final da Copa do Rei, contra o Leganés fora de casa, na próxima quarta feira (16).

 

Por Rosileide Ribeiro e Carla Andrade