A LIBERTADORES NUNCA MAIS SERÁ A MESMA: A DECISÃO CHEGOU!

River encara o rival na Bombonera pelo jogo de ida da final da Libertadores

 

Qualquer amante de futebol está ansioso pela decisão da Libertadores, que será realizada neste sábado, às 18h (hórario de Brasilia), na casa do Boca, afinal, dois rivais históricos estarão em campo, disputando ineditamente o Superclássico pela taça. Além disso, o confronto que dividiu a Argentina, marcará a última final do torneio com dois jogos na decisão, o que leva a impressa, a chamar o duelo de “o maior de todos os tempos”.

Tamanha a importância, os presidentes Daniel Angelici, do Boca e Rodolfo D'Onofrio, do River, se reuniram nesta sexta-feira (09), para falar sobre o confronto e toda a rivalidade entre as duas equipes. Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol também esteve presente e disse:

 

“É um momento histórico porque em 58 anos nunca se viu uma final entre River e Boca, Boca e River. E essa é a última final que vamos ter com jogos de ida e volta - uma oportunidade histórica para a Argentina, AFA, público, e o que dizer para os jogadores e técnicos?”


 

Reunião envolvendo dirigentes. Foto: Globo Esporte

 

PREPARAÇÃO

 

Enzo Perez será o substituto de Ponzio, que está lesionado. O restante não sofrerá alterações, sendo a única dúvida, o esquema tático da equipe. Assim o River vai a campo com:

 

Treino do River. Foto: Olé

 

A grande preocupação fica por conta dos pendurados com cartão amarelo: Maidana, Pinola, Enzo Perez, Borré, Pity e Quintero. Apenas o último,  ficará no banco.

 

CASO GALLARDO

 

Los millonarios entraram com recurso para que o treinador Marcelo Gallardo esteja presente nas decisões. Segundo a decisão inicial da Conmebol, Gallardo sequer pode ir a Bombonera acompanhar o confronto


 

Gallardo concedeu entrevista. Foto: River Plate


 

Por ter desrespeitado punição e ido ao vestiário no jogo diante do Grêmio, o treinador pegou gancho em outros três jogos, e foi multado em US$ 50 mil (cerca de R$ 180 mil).

 

Soy loco por ti América

 

Com o estádio tomado pelos xeneizes, los Millonarios terão de usar e abusar da frieza, para não cair na armadilha adversária.Dono da melhor campanha, o River decidirá no Monumental de Nuñez, mas sem dúvida  nenhuma, largar com vitória é colocar uma mão na taça.

Quis o destino ( e a Conmebol), que a partida fosse no sábado, justo no mesmo horário em que clássicos serão disputados no Brasil. Assim, assistirei com um olho no padre e outro na missa.

58 anos de espera terão fim! Que comecem os jogos!

 

Por Mariana Alves