A MÁ FASE DO GOIÁS

 

Foto: Reprodução da Internet

No ano de 2018, o clube Esmeraldino lutou muito, e conseguiu voltar para a elite do futebol Brasileiro. Agora, em pleno segundo semestre de 2019, qual a condição que o time se encontra? Cabisbaixo, envergonhado, sem ânimo, e com a torcida revoltada. 

Após a parada para a realização da Copa América, o time não conseguir engrenar. Tendo apenas o Brasileirão como foco, o time se encontra na décima segunda colocação na tabela, com apenas dezessete pontos somados. E o pior: o time sofreu duas goleadas em quatro jogos. Isso mesmo, em quatro jogos levou exatos doze gols.

O primeiro vexame foi no dia 14/07, quando enfrentando o Flamengo lá no RJ, perdeu por 6x1. Nos dois jogos seguintes, empates sem gols diante de Avaí e Atlético-MG. Nem o Esmeraldino mais pessimista do mundo poderia imaginar o que ocorreu neste domingo (04). Jogo fora de casa, diante do líder Santos e o Verdão conseguiu a "façanha" de perder, mais uma vez por 6x1. Quem marcou o gol de honra foi Kayke. Diante de mais um vexame, o técnico Claudinei Oliveira acabou demitido da equipe. 

Em mais um dia a ser esquecido, até o goleiro Tadeu admitiu sentir vergonha por causa da derrota sofrida. O que tem que ser feito para que as coisas melhorem? 

E agora? O que vai acontecer com o Alviverde? Quem vai assumir a bronca? Quem será capaz de colocar o time nos trilhos? 

É bom a casa ser arrumada, pois daqui dois dias, o time já entra em campo novamente, e modéstia à parte,  outra vergonha dessa ninguém quer passar. 

 

Reage Maior do Centro-oeste! Reage Goiás! 

 

Adri Domingos