A MACACA E SUA HABILIDADE DE LEVAR GOLEIROS A SELEÇÃO BRASILEIRA

Não é surpresa para ninguém, que a Ponte Preta a muito tempo vem sendo um dos grandes clubes brasileiros a revelar jogadores para o país.

Um ou talvez o mais tradicional time do interior paulista, a Macaca é também uma grande equipe quando o assunto é goleiros que vestiram a camisa amarelinha.

Hoje vamos falar um pouco sobre alguns de nossos paredões.

Carlos, vestiu a camisa da macaca entre os anos de 1973 e 1983 sendo o terceiro jogador que mais vestiu a camisa alvinegra, com 437 jogos e disputou três Copas do Mundo, duas delas enquanto ainda era o camisa um da Macaca e disputou três Copas do Mundo: 1978 (Argentina), 1982 (Espanha).

Valdir Peres esteve à frente das traves majestosas entre 1970 e 1973 e disputou a copa do Mundo de 1982, retornando a macaca em 1989.

Luis Henrique, que em 1984 foi medalhista de prata Olímpico no EUA, sendo reserva na equipe.

Sérgio Guedes que, com 183 partidas, vestiu a camisa da Ponte Preta entre os anos de 1984 e 1989, disputando quatro jogos entre 90 e 91 pela Seleção.

Alexandre Negri ficou em Campinas entre os anos de 1999 e 2004 e pela Seleção Brasileira, disputou em 2003 a Copa Ouro da Concacaf.

Cria das nossas categorias de base, Ivan que atualmente veste a camisa um da macaca e é o grande destaque da equipe hoje, foi convocado recentemente para defender as cores da amarelinha, no Torneio de Toulon pela seleção Sub-23.  Aos 21 anos, o paredão alvinegro é visto como uma das grandes promessas da equipe e já tem sondagens de clubes nacionais.

Foto: twitter oficial Ponte Preta

Não resta dúvida de que a Macaca é um grande celeiro de jogadores quando o quesito é a Camisa Um.

 

Por Li Zancheta