A MOEDA CAI EM PÉ DUAS VEZES NO MESMO LUGAR? NÃO É HORA DE ABANDONAR!

 

O São Paulo entrou em campo nesta quarta-feira (6), para sua primeira partida da Pré-Libertadores, diante do Talleres e voltou pra casa com a derrota e a responsabilidade dobrada para a partida de volta.

 

(Foto: Reprodução/ Internet)

 

O primeiro tempo começou de forma positiva para o time visitante, esperávamos uma pressão gigante do Talleres, que não existiu. Os donos da casa vieram sem forças, o Tricolor teve bastante tranquilidade no toque de bola e até criou algumas chances. Hudson, Nenê e Pablo chegavam bem até a área, mas a bendita bola insistia em não entrar.

 

O São Paulo deixou a boa atuação lá no vestiário. O segundo tempo foi VERGONHOSO, totalmente apático, com muitos erros na defesa e pouca criação. O banho de água fria veio aos 12 minutos, Ramirez mandou no ângulo. 1 a 0 Talleres. E o que já estava ruim, piorou... Hudson recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Hernanes e Pablo também foram amarelados. Após a expulsão do volante, acabou qualquer chance de reagir. Mas se vocês acham que a desgraça havia acabado por aí, eu sinto informar que aos 41’ o Talleres fez o segundo e “fechou o caixão”.

 

Ficou difícil. Após essa derrota dura, o torcedor vai passar horas dentro de um ônibus se perguntando “por que?” ou até mesmo “quando as coisas vão estar ao nosso favor novamente?”. O resultado nos complicou, agora é em casa e o São Paulo precisa da gente.

 

Além de tudo, Raí continua bancando o técnico André Jardine, e a verdade é que essa diretoria colocou o técnico na fogueira sem medo nenhum. A história está se repetindo, Rogério Ceni está de prova. Acharam mesmo que o Jardine iria salvar a pátria??? Diretoria incompetente!!!

 

Fala, Hernanes!

 

Eu queria dizer para o torcedor que, se ele assistiu ao jogo hoje, analisando friamente, vai ver que a nossa equipe esteve bem concentrada no primeiro tempo, criamos algumas chances. O futebol é assim. São detalhes em dois lances pontuais. Foi um golaço do cara em uma bola rebatida, depois saiu a expulsão. Com um a menos, a equipe deles conseguiu achar uma tabela e fazer o segundo gol. O futebol é isso. Se assistiu ao jogo, vai ver que nosso time tem total potencial para fazer um bom jogo, entregando tudo. Vamos melhorar um pouco mais nossa concentração. Mas consigo enxergar uma evolução, uma coesão no time. Estou indo completamente motivado para o jogo de quarta-feira. Vamos dar tudo para reverter esse placar. Não acabou, não. Não é o fim", disse Hernanes ao Globo Esporte.

 

Desabafo…

 

(Foto: Reprodução/ Internet)

 

Nenhum de nós conseguirá dormir direito até quarta-feira, enquanto os jogadores irão comer nos melhores restaurantes, curtir baladas, pensar na próxima viagem de família, etc. Ninguém pensa no torcedor, consideração zero com quem realmente sofre pelo time.

 

Meus parabéns aos guerreiros que viajaram mais de 40 horas para ver esse time nos decepcionando, mais uma vez. As vezes eu queria não amar tanto futebol. É triste ver algo que você ama tanto largado às traças, é a sensação de ver um parente em estado terminal. Muita dedicação para nada, ninguém pensa no torcedor, quem está no poder está pouco se importando para as nossas noites mal dormidas, para o dinheiro que gastamos ou pelos perigos que corremos.

 

Falta de respeito com o torcedor e principalmente com a história do clube. Pra completar, o nosso queridíssimo presidente Leco levou 25 conselheiros para a Argentina, VINTE E CINCO. Alguém ainda duvida que esse energúmeno vai continuar no comando nas próximas eleições? Quem leva mais conselheiros do que jogadores para viajar na AEROLeco? Enquanto isso, os torcedores passam a vida pagando sócio-torcedor e não ganham nada. Viramos chacota nacional.

 

Cansada de tanta humilhação não tenho mais coração para aguentar provocação de rival, chegou ao nível em que nem retrucar eu consigo, afinal, sabemos que tudo que dizem, é verdade!

 

Agora, teremos ingresso caro para a Libertadores - 70 reais na arquibancada - para ver uma possível eliminação, e ainda vão querer estádio cheio. É bem capaz que lote e eu torço para que aconteça, pois o torcedor ama o clube e queremos a vitória. Mas a verdade é que a torcida cansou de ser feita de otária há muito tempo.

 

Porém, quarta-feira é em casa, e não dá pra abandonar, essa nunca foi e nunca será uma opção. Sabemos da dificuldade que será para reverter esse placar, parece ser impossível, que não vamos conseguir nem por um milagre, mas somos o clube da fé. Lembrem que somos o time que a moeda caiu em pé, vocês se lembram dessa história? Não? Vou contar...

 

Reza a lenda que na reunião do conselho arbitral que definiria o regulamento do Campeonato Paulista de 1943, os presidentes dos times debateram normas e mais normas para a competição daquele ano. Um dirigente ou repórter afirmou que tudo aquilo não seria necessário, que bastaria jogar uma moeda para definir o vencedor daquele ano. Se ao cair desse cara, o campeão seria o candidato alvinegro, se desse coroa, o postulante alviverde.

 

A pergunta foi: “mas e o São Paulo?”. Então, um dos jornalistas presentes no local teria afirmado: "Só se a moeda cair de pé!". E os dirigentes tricolores compraram a ideia, afinal éramos o Clube da Fé: "A moeda vai cair de pé!", disseram. E caiu!

 

Não podemos deixar de acreditar, sempre fomos e sempre seremos um clube que tem que se apegar na fé, na força da nossa voz. E se preciso, façam mandingas. Usem a camisa da sorte, não falem ou façam algo que para vocês, zica. Entre no estádio com o pé direito, procure sua “cadeira da sorte”, grite até acabar a voz, reze, chore, mas não desacredite no poder da nossa fé. Como costumo dizer: podem abusar do nosso amor, mas da nossa fé ninguém abusa.

 

Só acaba quando termina, faltam 90 minutos!

 

(Foto: São Paulo FC)

 

Quarta-feira estaremos lá, unicamente e exclusivamente pela instituição São Paulo Futebol Clube e nada mais.

 

Por amor ao tricolor,

 

Raiane Vieira