A primeira final

 

 

C:\Documents and Settings\Usuario\Desktop\aubaté.jpg

Foto: Bruno Castilho/ E.C.Taubaté

 

Na noite de ontem, 08 de Abril, o Taubaté recebeu o Bragantino para a partida da 16° rodada do Campeonato Paulista Série A2. O jogo aconteceu no Joaquinzão e embora as duas cidades sejam próximas, não houve um número expressivo de visitantes.

Podemos afirmar que embora o ECT não tenha marcado nenhum gol, esse foi o primeiro tempo onde o time mais se destacou dentro de casa até hoje. Era nítida a garra e a vontade com que o time entrou em campo. Mesmo sendo um melhor tempo para o Burro da central, o Bragantino também teve boas oportunidades, mas o goleiro Célio Gabriel estava atento e defendeu bravamente o gol do Alviazul.

Aos três minutos do segundo tempo, o Bragantino quase abriu o placar com o chute de Adriano Paulista, Célio fez grande defesa, aos 8’ o mesmo Adriano conseguiu marcar  dando  vantagem ao time visitante. O Burro foi para cima, mas teve dificuldades em passar pela defesa do Bragantino.

 

C:\Documents and Settings\Usuario\Desktop\ect.jpg

Foto: Bruno Castilho/ E.C.Taubaté

 

Aos 33’, Léo Aro lança a bola para Caíque que dribla o goleiro, cruza para o meio da área e o time adversário afasta a possibilidade de gol. Aos 42 minutos do segundo tempo Léo Aro, de cabeça, igualou o placar.

As duas equipes seguiam buscando a vitória quando aos 44’, Caíque, em uma enorme possibilidade, não marca. Fica então a pergunta ecoando no meio da torcida, por que Caíque não chutou para o gol?  

Deixando claro que desejo toda sorte do mundo ao jogador Caíque, já disse em outro texto publicado aqui no MEC, que não podemos depender somente de talismã (como o jogador foi carinhosamente apelidado). Acredito que Caique realmente conseguiria marcar e levar o estádio ao delírio, mas assim como todos, é passível de erros e fez sua escolha no momento. Por já ter salvado o Burro da Central em outras ocasiões já era esperado que fosse cobrado pela torcida.

Após o fim do jogo, o boato, até o momento não confirmado, de que Caique estivesse tonto, devido a pancada na cabeça sofrida no lance do gol do Taubaté, seria a justificativa para que o jogador não tivesse realizado o gol que garantiria os três pontos para o Burro da central.

Com o placar final, os dois times desperdiçaram a oportunidade de encostar no G4.

 

Ficha Técnica

 

Esporte Clube Taubaté

Célio Gabriel, Israel, Luis Felipe, Junior Campos, Rafael Rosa, Vitor Rossini (Nildo), Alan Mota (Léo Aro), Gabriel (Luciano), Cassinho, Caique e Everton. Técnico: Paulinho McLaren.

 

Bragantino

Renan Rocha, Bruno Oliveira, Júnior Goiano, Guilherme Mattis, Kellyton (Wellington), Adenilson, Edson Sitta, Adriano Paulista (Daniel Ferreira), Rafael Chorão, Vitor e Rafael Grampola (Daniel Pereira). Técnico: Alberto Félix.

 

Cartões Amarelos

E.C.Taubaté: Vitor Rossini, Luciano.

Bragantino: Adenilson, Kellyton, Edson Sitta, Bruno Oliveira.

 

Gols

E.C.Taubaté: Leo Aro 42’ 2T

Bragantino: Adriano Paulista 8’ 2T

 

Árbitro: Leandro Bizzio Marinho 
Árbitro Assist 1: Herman Brumel Vani
Árbitro Assist 2: Daniel Paulo Ziolli 
Quarto Árbitro: Daniel Carlos Luciano Fernandes

 

O próximo jogo do E.C.Taubaté é na quarta-feira, 12, às 20h, contra o Rio Claro, no estádio Augusto Schmidt.

 

Nos vemos na bancada!

Ana Clara Lindegger – Orgulho de ser Taubaté.