A segunda batalha agora é no Horto!

Atlético e São Paulo fizeram nesta noite de quarta-feira (11), às 21h45 (Horário de Brasília), a primeira partida das quartas de finais da Copa Libertadores. O jogo de ida da decisão aconteceu no Estádio Morumbi e o mandante saiu com a vantagem. A vaga para as semi-finais será definida somente na próxima semana.

O jogo começou bem antes da bola rolar. Durante toda a semana a diretoria do São Paulo fez pressão sobre a arbitragem da Commenbol e o que se viu foi uma atuação fraca do juiz Wilmar Roldan. O árbitro se mostrou incoerente nas suas decisões, deixando de marcar faltas e usando diferentes interpretações ao dar cartões para Atlético ou para o São Paulo.

(atlético.com.br)

A partida em si foi tecnicamente fraca para o que se esperava de duas equipes teoricamente qualificadas. Com muitas faltas e pouca bola rolando, o primeiro tempo foi nervoso para ambos os times, que não conseguiam jogar futebol. Não surgiam tabelas, lances de ataque nem oportunidades de gol. Aos 34 minutos do primeiro tempo, o atacante Pratto colocou a bola para o fundo das redes, mas o auxiliar assinalou posição irregular corretamente.

O segundo tempo começou com os ânimos mais leves e a partir dos quinze minutos foi possível ver um pouco mais de jogo efetivo. Ainda assim as oportunidades eram poucas, as faltas ainda aconteciam e hora ou outra um time tentava chegar ao ataque. Em lance perigoso, Rodrigo Caio não conseguiu alcançar a bola após cruzamento da direita. E foi só aos 34 da etapa complementar que após cobrança de falta, com erro da defesa atleticana, Michel Bastos cabeceou para sentenciar o placar da partida.

A nota lamentável ficou por conta do acidente ocorrido logo após o gol dos tricolores. Quando Michel Bastos foi comemorar perto da torcida, a proteção desabou e os torcedores caíram no fosso do campo. Não se teve nenhuma vítima fatal, mas alguns torcedores ficaram feridos e tiveram que ser socorridos pela equipe médica. Fica então a alerta para melhorar a segurança dos estádios, evitando que acidentes mais graves aconteçam.

Para se classificar o Atlético precisa ganhar por mais de dois gols de diferença. O placar de 1 a 0 para os alvinegros leva a partida para os pênaltis e qualquer outro resultado classifica o São Paulo. Devido ao grande número de cartões amarelos no jogo, o Galo não poderá contar com Rafael Carioca e Jr. Urso suspensos. A surpresa ficará por conta de qual escalação será escolhida pelo técnico Diego Aguirre.

FICHA TÉCNICA

Gols: Michel Bastos – São Paulo;

Cartões amarelos: Marcos Rocha, Leonardo Silva, Rafael Carioca, Leandro Donizete, Jr. Urso, Patric e Robinho – Atlético-MG; Tiago Mendes, Paulo Henrique Ganso e Wesley – São Paulo;

São Paulo: Denis, Bruno, Maicon (Lugano), Rodrigo Caio e Mena; Hudson, Thiago Mendes (Wilder), Wesley e Paulo Henrique Ganso; Kelvin (Michel Bastos) e Calleri – Técnico: Edgardo Bauza

Atlético-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Sila, Erazo e Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete e Jr Urso; Patric (Clayton), Robinho (Hyuri) e Lucas Pratto – Técnico: Diego Aguirre

Arbitragem: Wilmar Roldan (árbitro); Eduardo Diaz e Humberto Clavijo (auxiliares)

Júlia Campos