A VOLTA DOS QUE NÃO FORAM

 

A VOLTA DOS QUE NÃO FORAM

 

Foto: João Carlos Gomes/Bangu

 

Amanhã tem Vasco x Bangu pelo Campeonato Carioca. Sim, mais uma vez: será o terceiro confronto seguido do Bangu contra o time da Colina, desta vez no domingo (07/04), às 16h no Maracanã, pela semifinal geral do Campeonato Carioca. O vencedor enfrentará Flamengo ou Fluminense, que jogam neste sábado (06/04) pela outra semifinal - é o terceiro Fla-Flu em um período de 15 dias.

 

E a pergunta que mais se faz nesses últimos dias (depois de “de novo?”) tem sido “mas dessa vez vale o quê”? E para responder a esse questionamento, só tem um jeito: é preciso entender o regulamento do Carioca deste ano. Calma, não desista do texto ainda. Não é tão complicado quanto parece.

 

Vamos lá:

 

O Campeonato Carioca é disputado em dois turnos - o primeiro deles é a Taça Guanabara, e o segundo é a Taça Rio. Ambos começam em uma fase de grupos, e após essa fase tem início o mata-mata, com semifinais e final em jogo único.

 

Até alguns anos atrás, após os turnos, os campeões da Taça Guanabara e da Taça Rio se enfrentavam numa final em dois jogos, para decidir o campeão estadual (ou “campeão geral”) daquele ano. Caso o mesmo time vencesse os dois turnos, ele era declarado campeão estadual automaticamente, sem a necessidade de disputar outra final. Quando isso acontecia, o calendário ficava com dois jogos a menos (as duas partidas da final estadual), o que desagradava a Federação, os patrocinadores e a emissora de TV que transmite o campeonato - afinal, deixava-se de arrecadar com bilheteria, a programação ficava esvaziada, entre outros problemas.

 

Para resolver este impasse surgiu o modelo atual, em que a final com os campeões dos dois turnos foi substituída por uma fase semifinal com os quatro times de melhor campanha ao longo de todo o Carioca - é nessa fase que estamos neste final de semana. Os vencedores dos turnos não vão mais para a final diretamente, mas têm a vantagem do empate nos seus jogos das semi. Esse modelo foi criado pensando em aumentar o número de clássicos para serem televisionados - basicamente, essa confusão toda é culpa da Globo (e também da Federação, lógico).

 

E onde entra tanto Vasco x Bangu nisso tudo? O primeiro da sequência (a vitória do Bangu por 2x1 em São Januário) foi a última rodada da fase de grupos da Taça Rio. Neste jogo, o Bangu se classificou para a semifinal da Taça em primeiro lugar no seu grupo, e iria enfrentar na semana seguinte o time que se classificasse em segundo no outro grupo - que acabou sendo, por ironia, o Vasco. Ou seja, os dois primeiros jogos seguidos entre Vasco e Bangu foram uma mistura de coincidência com competência do Bangu de se classificar em primeiro. A semifinal do turno foi disputada em uma quinta-feira no Maracanã, o Bangu acabou perdendo por 1x0 e foi eliminado da Taça Rio.

 

Porém, mesmo eliminado, o Alvirrubro foi o time com a 3ª melhor campanha do Estadual - lembra que falamos lá em cima que os quatro times de melhor campanha disputam uma fase semifinal? Então. Foi assim que chegamos até aqui.

 

Mais uma vez, o destino e a combinação de resultados nos colocaram diante do Cruzmaltino. Certamente será um jogo difícil. Porém, os dois confrontos anteriores serviram para mostrar que o Bangu possui um dos times mais competitivos desta edição, que não recua diante de adversários mais poderosos e está disposto a ir até final para trazer o título estadual para a Zona Oeste. O técnico banguense Ado de Souza, que também é ex-jogador do clube, fala em um time “ousado” e afirma que o Alvirrubro não vai se omitir em campo:  “O Bangu já tem essa ousadia há muito tempo. Quando o saudoso Castor de Andrade (patrono do clube nos anos 80) era vivo ele falava disso, de equipe para frente. Eu quero que o povo do Rio de Janeiro e do Brasil veja que minha equipe joga como eu jogava antigamente, para frente”, disse ele em entrevista ao site oficial do Bangu.

 

Se o time promete jogar como antigamente, a torcida, por sua vez, também vai resgatar uma antiga tradição: o trem banguense, composição que vai sair da Zona Oeste lotada de alvirrubros em direção ao Maracanã. Afinal, é dia de decisão, mas também de festa. E já que o confuso regulamento nos deu a chance de ver o Bangu em campo mais uma vez, nós não vamos desperdiçar!

 

VASCO X BANGU

 

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data-Hora: 07/04/2019 - 16h

​​Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)

Assistentes: Michael Correa (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima (RJ)

 

Por: Gabriella Lima