1 PONTO MAIS QUE MERECIDO!

Na noite de quarta-feira (25), o São Paulo foi até o Paraná enfrentar o Coritiba de Gilson Kleina, no Couto Pereira, às 21h45 (BSB), pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Vindo de uma derrota para o Internet no fim de semana, o Tricolor desejava somente a vitória, o que só não foi possível por conta do goleiro coxa branca, mesmo com a equipe de Bauza jogando melhor.

(Imagem: Giuliano Gomes / Agência PR PRESS) 

Sem poder contar com algumas peças importantes por conta de lesões, e também poupando Paulo Henrique Ganso, Patón foi de equipe mista, e manteve a escalação com Denis; Auro, Lucão, Maicon e Matheus Reis; Wesley e Thiago Mendes; Kelvin, Lucas Fernandes e Centurión; e Alan Kardec.

O início da partida foi bem movimentado, e o Tricolor em 19 minutos criou 3 boas jogadas, mas o goleiro parecia estar inspirado demais, e em uma delas, a falta de pontaria do São Paulo novamente deu as caras, com Alan Kardec cabeceando por cima do gol.

Os comandados de Bauza tinham mais domínio de jogo e mais posse de bola, e o Coxa apareceu com perigo apenas em dois lances de bola parada.

Primeiro tempo sem muitos sustos para o Tricolor, que buscava o gol em cada lance. Porém, as equipes foram para o vestiário sem abrir o placar.

Logo no início da etapa complementar, Wilson mais uma vez brilhou, após um chute de Lucas Fernandes, e em seguida, no rebote, Centurión ao invés de matar a jogada, errou o domínio e a defesa cortou. Aos 5, mais uma vez o goleiro mostrou que era noite de brilhar, após Kelvin chutar de pé esquerdo.

O São Paulo manteve a pegada, e possuía o domínio do jogo, controlando as ações no campo, inclusive mostrando força de vontade para abrir o placar, mas novamente foi surpreendido, assim como no jogo contra a equipe colorada.

Aos 18 minutos, Juan cobrou escanteio pelo lado direito, e Alan Santos subiu mais alto que Thiago Mendes, cabeceando no canto direito de Denis, que não pôde fazer nada.

Perdendo e em desvantagem, Patón ccomeçou a fazer suas substituições aos 23, quando Lucas Fernandes precisou sair lesionado, e Ytalo entrou em seu lugar, fazendo sua estreia pela equipe paulista. Já aos 29, Auro saiu e Rogério herdou a vaga no time, sem saber que 5 minutos depois, sua estrela novamente brilharia, como aconteceu algumas vezes em jogos importantes.

A estratégia de manter cinco atacantes em campo deu certo, e aos 33, após limpar a jogada pelo centro, o camisa 17 que havia acabado de entrar, deu um belo chute de fora da área no canto direito de Wilson, que não teve chances para defender.

(Imagem: Rubens Chiri / São Paulo FC) 

Depois do gol, Edgardo Bauza sacou Kelvin aos 40, para a entrada de Bruno. Com a mudança, Wesley que estava na lateral direita, após a saída de Auro, voltou a fazer sua função no meio-campo, ao lado de Thiago Mendes, reforçando a marcação.

As duas equipes buscavam o gol da vitória, inclusive criaram boas chances, mas ele não saiu. Denis ainda teve sua chance de brilhar, após defender uma finalização perigosa de Negueba, mas o jogo terminou empatado.

Durante a partida, o árbitro distribuiu ao todo 4 cartões amarelos, sendo dois para João Paulo e Negueba, do Coritiba; e dois para Maicon e Thiago Mendes, do São Paulo.

Apesar de conquistar 1 ponto importante, 1 ponto mais que merecido, o resultado foi bem frustrante para a equipe paulista, que tinha tudo pra voltar pra casa com a pontuação máxima.

Única equipe a conquistar 4 dos 6 pontos disputados fora de casa, o Tricolor agora receberá o Palmeiras no Morumbi, no primeiro clássico do ano. O Choque-Rei será no próximo domingo (29), às 16h (BSB).

Todos sabem o quão importante será vencer o rival, que está engasgado desde aquele empate amargo no ano passado.

Resta aos jogadores e ao treinador, manterem a pegada que vêm demonstrando em campo a cada partida, e que possam usar a inteligência ao máximo para conquistarem os 3 primeiros pontos em casa, pontos esses que lá na frente poderão fazer falta na busca pelo título.

Renata Chagas