108 ANOS DE UMA HISTÓRIA VIVA!

 

Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

Se uma palavra pudesse descrever o Santos Futebol Clube, essa palavra seria “predestinado”. O alvinegro foi predestinado a ser vencedor, a fazer história, a ser um celeiro de craques e a se reinventar todos os dias desde 14 de abril de 1912.

Francisco, Mário e Argemiro, talvez não tivessem a noção do quanto mudariam a vida de tantas pessoas à partir daquela reunião em uma tarde de domingo. Já Edmundo, talvez não tivesse a noção de que o nome escolhido para aquele novo clube seria conhecido e exaltado em todo o mundo.

Assim nasceu o Santos, que antes de ser alvinegro, carregou por alguns anos as cores azul e dourado em seu manto. O dourado, que traz o ar de realeza - e que caiu muito bem com o Peixe - prevaleceu e combinou com o nosso branco e preto do amor e da nobreza.

Para o Santos as coisas nunca foram fáceis, mas como foi dito no início do texto, o Peixe sempre foi predestinado.

Na história do Santos, os jovens jogadores chamados “Meninos da Vila” sempre se destacaram e foram eles, desde a época do “ataque de 100 gols”, do “time dos sonhos” da década de ouro, da geração 2002, 2010 e os diversos craques que brilharam no gramado da Vila Belmiro, que comprovam que a teoria de que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar é errônea.

Com a sua grandeza já parou uma guerra, foi Bicampeão Mundial, Octa Campeão Brasileiro, Tri Campeão da Libertadores, 22 vezes campeão Paulista e detentor de inúmeros títulos, que se eu listar, talvez fique até amanhã por aqui. Isso porque ainda não comentamos sobre gols! Você sabia que o Santos é o time mais goleador da história do futebol mundial? Pois é...

Você sabia também que a hora do Brasil foi alterada para ver o Santos jogar? Inacreditável, não é mesmo?

No reino do futebol, o Santos é Rei. Foi o time do Rei Pelé, da Rainha Marta e do Rei do Futsal, Falcão. O Santos foi o time dos príncipes, Robinho, Neymar e Rodrygo.

E como todo reino tem o seu palácio, nós temos a Vila Belmiro. Um estádio centenário, o nosso templo, que diferentemente das arenas modernas de hoje em dia é simples e acolhedora, mas é nossa. E em cada canto do nosso templo tem uma pedaço da história, da história viva que o Santos Futebol Clube escreve a cada dia.

Exaltar os feitos desse clube é algo grandioso e prazeroso. E que enquanto eu viver, terei a honra de defender e exaltar a história alvinegra que já dura 108 anos.

 

Carolina Ribeiro

 

*O Blog Mec esclarece que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Blog.