13 VEZES DONOS DA COPA DA FRANÇA


Com gol de adulto Ney, PSG vence o Saint-Etienne por 1x0 e levanta o caneco da Copa da França


Allez Paris

Foto: Twitter @PSGbrasil


Na vida temos certeza de duas coisas, uma é da morte e outra é que se tem final tem gol do adulto Ney.

E nesta sexta-feira (24), não foi diferente, a equipe comandada por Thomas Tuchel entrou em campo em busca do seu 13° título da Copa da França, no Stade de France, e apesar do resultado ser magro por 1x0, foi o suficiente para o PSG levantar o troféu.

Pelo futebol apresentado pela equipe nos dois últimos amistosos, esperava-se um Paris goleador, mas não foi bem assim que aconteceu. Tivemos uma partida sem grandes emoções, pouca intensidade e bastante pegada, tivemos 10 cartões amarelos, 1 vermelho e 34 faltas marcadas.

Além da lesão de Mbappé, após uma entrada dura e desnecessária do zagueiro Perrin, tirando o camisa 7 da partida que saiu de campo mancando e preocupa em relação a sua participação nas quartas de final da Champions. 

A partida já começou quente, pois logo no primeiro minuto da partida, já tivemos gol do Neymar após passe de Mbappé, mas a arbitragem acabou anulando por impedimento, e logo em seguida já tinha jogador da equipe rival amarelado por falta no camisa 10 do PSG. 

Enquanto o Paris tinha dificuldade em sair jogando, o Saint-Étienne foi se animando na partida e fez uma blitz na área adversária, chegando a assustar o goleiro Navas com uma bomba na trave esquerda após chute de Bouanga.

A equipe comandada por Tuchel até tentava uma ligação direta com Mbappé e Neymar, mas todas sem sucesso. 

Mas, como diz o velho e conhecido ditado "quem não faz, leva", foi exatamente isso que aconteceu. O Étienne teve várias chances de abrir o placar e desperdiçou, e bastou uma descida da equipe Parisiense para sair à frente do placar. O lance começou com Neymar tocando para Mbappé fazer o gol, mas o goleiro fez a defesa e no rebote estava o camisa 10 mandando a bola para o fundo da rede. 

Foto: Twitter @PSGbrasil


O Saint-Étienne não se abalou com o gol e foi em busca do empate, chegando a assustar com um forte chute de Hamouma, mas parou em ótima defesa de Navas.

Podemos dizer que o arqueiro da equipe parisiense foi um dos grandes nomes da primeira etapa, fazendo boas defesas e salvando a meta sempre que acionado.

A qualidade no ataque do PSG era o diferencial da equipe contra um Étienne bem montado, e aos 24 muitos Di Maria teve uma bela oportunidade de ampliar o marcador, mas Moulin deu um tapa salvador na bola, mandando por cima do travessão.

A grande tensão do jogo ocorreu quando Perrin parou o menino Mbappé em uma falta duríssima, uma tesoura no tornozelo do camisa 7 (que chorava de dor enquanto esperava o atendimento médico).

A falta cometida pelo zagueiro resultou em alguns minutos de Cenas Lamentáveis, com um empurra-empurra dos dois lados, causando cartão amarelo para Bakker do PSG e Moulin e Hamouma do Saint-Étienne.

O juiz até chegou a dar amarelo para Perrin, mas após consultar o VAR e ver a gravidade da falta, ele voltou atrás e deu vermelho direto para o zagueiro que estava fazendo seu último jogo pela equipe, que "ótima" forma de se despedir..

Depois de praticante seis minutos de jogo parado, a bola voltou a rolar e tivemos mais uma distribuição de cartão amarelo, dessa vez para Marquinhos, por falta, e logo em seguida foi a vez do jogador adversário também receber um presentinho indesejado do juiz.

O jogo na bola foi completamente ignorado e vimos um pouco de luta livre, muitas faltas, vários cartões e futebol mesmo ficou em falta.

Após o juiz conversar com os capitães das equipes, o jogo voltou a fluir normalmente com as duas equipes em busca do gol, mas todas sem sucesso.

Com um jogador a menos, o Saint-Étienne foi obrigado a se recuar e o PSG passou a ter mais posse de bola e a mandar mais na partida, criou várias chances mas parava em Moulin, que se destacou na equipe adversária.


Neymar e +10

Foto: Twitter @PSGbrasil


O PSG já voltou assustando na segunda etapa, novamente com adulto Ney; que se destacou na partida; mas o camisa 10 acabou escorregando, com um a mais e o ataque frenético, a equipe de Paris ditava o ritmo de jogo e chegou a ampliar o placar com Icardi, mas o juiz anulou por impedimento.

A equipe do Paris continuou atacando, levando perigo à meta adversária, mas não conseguiu concluir a gol. Neymar foi praticamente o dono do jogo, jogou o fino da bola, foi um verdadeiro garçom para os seus companheiros, porém, a falta de Mbappé foi maior que tudo. 

E se de um lado tínhamos o PSG bastante frenético no jogo, o Saint-Étienne sentiu bastante a falta do seu zagueiro e pouco assustava o goleiro Navas.

O time de Thomas administrava a partida, tinha bons ataques e soube segurar o placar e a pressão do adversário nos minutos finais e  esperava o apito final para comemorar seu 13° título.

Apesar de não ser um grande espetáculo, foi uma boa partida do PSG e mais um título para a coleção. Nossa preocupação fica em relação ao Mbappé, que além de sair de campo mancando apareceu na comemoração de muletas e fica aí a dúvida se estará recuperado para o confronto contra o Atalanta pela Champions.

Destaque para Neymar, que além do gol marcado, jogou bem e deixou seus companheiros na cara do gol, mas nenhum soube aproveitar.

O brasileiro conquistou seu sétimo título com a equipe, são:

3 Ligas, 2 Copas da França, 1 Copa da Liga, 1 Supercopa.

81 jogos, 70 gols e 35 assistências. 65 vitórias, 8 empates e 8 derrotas.

Além desses destaques, o camisa 10 marcou gol nas finais de..

Neymar fez gol nas finais de...

Champions League

Libertadores 

Olimpíadas 

Copa das Confederações 

Copa do Rei

Copa do Brasil

Copa da França 

Supercopa da Espanha

Campeonato Paulista

E ainda tem gente que o chamam de pipoqueiro, quem conta?!

Com o título ganho, o Paris conquistou seu 13º título da Copa da França, o quinto das últimas seis temporadas e é o maior vencedor do torneio, com três de vantagem para o segundo colocado, Olympique de Marselha.


Foto: Twitter @PSGbrasil


Agora o Paris volta a campo na sexta-feira (31), às 16h10 (Horário de Brasília), pela final da Copa da Liga Francesa, contra o Lyon.



Por: Thais Santos

 

*O BlogMec esclarece que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Blog