2015: não vai?

 

Vai sim, conseguimos!

 

foto:valmersonwordpress

 

Sim, conseguimos. Conseguimos quando tudo parecia ser novamente contra o nosso sorriso. Conseguimos superar tudo o que queria barrar nosso choro... O choro de felicidade, de orgulho, de gratidão, de amor!

 

No início do ano, escrevi sobre nossa insatisfação com o time, falei também que a essência estava sendo perdida por coisas que nunca nos afetaram, talvez fosse por pressão de ter começado mais um ano com uma série de insucessos. Mas, eis que veio o segundo semestre, uma revolução foi promovida. Mudança de diretoria, mudança de harmonia, mudança de atitudes, de vontade e, principalmente, de confiança. Mudanças cruciais para conquistar a volta pro nosso lugar, a elite!

 

Claro que queríamos o título, mas erros bobos durante alguns jogos dificultaram tudo. Só que, de qualquer forma, aquele amor imenso demonstrado nas arquibancadas da nossa casa de veraneio foi, principalmente, de desabafo, de alívio. Foi um momento pra marcar a nossa história, pra mostrar ao Brasil e ao mundo a nossa força, a verdadeira cara da nossa torcida!

 

Uns e outros insistem em dizer que não lotamos estádio, que somos pouco numerosos, mas mostramos quem é que manja de bater recorde, né? Pra mim, 45 mil vozes. Não tinha como ter menos do que o jogo do Brasil, quase não se via espaços vazios... Aliás, o espetáculo a parte foi ver que todos estes presentes não paravam um minuto, cantaram, gritaram e exaltaram esse belo placar. Sabe o que é isso? É o 12 jogador. É aquele que dá sangue, raça, amor, coragem e vontade de vencer, aquele que transmite toda força possível e impossível, aquele que entra em campo sem precisar calçar chuteiras e meiões ou, simplesmente, chutar a bola pro gol. E onde nós, animadoras, entramos nisso? Na festa que SÓ NÓS sabemos fazer também! Lutamos durante todo o ano contra tudo e contra todos!

Ensaiamos, nos preparamos para cada jogo com toda dedicação e carinho, perdemos noites e mais noites buscando novidades e tudo que pudesse ser transmitido não só pra essa nação, mas também pro Vitória. Tudo o que passamos e toda força que encontramos pra seguir em frente foi recompensada com esse espetáculo de ontem. Nossa gratidão vai, principalmente, a você, torcedor! Você que acredita no nosso trabalho, você que nos apoia mesmo sabendo de todas as dificuldades, você que reconhece tudo o que já fizemos e vamos continuar fazendo, você que vê nosso amor estampado na cara e no coração.

 

Escrevo aqui, nesse momento, com todas as lágrimas possíveis, porque, independente de tudo o que passamos ao longo dessa temporada, superamos e mostramos pra quem quiser ver a nossa felicidade, mostramos que cada gota de suor que derramamos foi em prol dessa vibração e entrega nesse último jogo de 2015 em Salvador. Obrigada, Vitória. Obrigada, torcedor. Obrigada também àqueles que nos criticaram e tentaram nos abalar. Conseguiram nos deixar mais fortes e unidas, conseguiram nos desafiar a conquistar e subir mais degraus, conseguiram aumentar nossa força de fazer tudo, única e exclusivamente, POR AMOR!

 

foto:jequieurgente

 

E, pra finalizar, sabe aquele sabor de série A? É, maravilhoso. Mas sabe aquele sabor de ser parte do ÚNICO grupo de animadoras NORDESTINAS na série A? É MELHOR AINDAAAAAAAAA! COM O VITÓRIA, PELO VITÓRIA E PARA O VITÓRIA! CHORA TRICOLOR, O SONHO ACABOU!

 

Texto: Roberta Passos.