3 PONTOS PARA OS 3 MIL GOLS!

 

Após o envolvente duelo tricolor do final de semana em Porto Alegre, o São Paulo agora tem a missão de ganhar pontos mais uma vez em casa.

Nesta quinta-feira, 17 de setembro, às 19h30min (hora/Brasília), pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro 2015, a Chapecoense, que nos últimos 12 jogos longe dos seus domínios marcou apenas 1 gol, será recebida no Morumbi pelo Tricolor, que depois de derrotas inexplicáveis, tem buscado vitórias consistentes no gramado soberano.

Com um esquema tático totalmente favorável ao São Paulo na Arena, contra a Chapecoense, o que se espera é mais uma vitória, e que essa possa vir com um presente especial... Estamos há 1 gol para completarmos os 3.000 no Estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Soberano Morumbi. A contagem dos gols começou em 1960, no dia 2 de outubro, no 12º minuto do jogo entre São Paulo x Sporting Clube de Portugal, na inauguração do estádio após 8 anos de construção, quando Peixinho estufou as redes do goleiro Aníbal. De lá pra cá, 2.999 gols foram marcados no gramado do Morumbi e, caso esse gol 3.000 venha seguido de uma vitória, com certeza será um dia mais que especial para o jogador que o fizer! Pode ser um gol de falta, ou um pênalti cobrado pelo Mito Ceni, do matador Luis Fabiano, talvez do experiente e habilidoso Alexandre Pato, do “Neymar do Nordeste” Rogério, ou de qualquer um dos outros jogadores, que entrarão em campo com a missão de vencer... O que vai importar mesmo é a vitória, que virá acompanhada dos 3 pontos disputados e levará o time a entrar na zona classificatória para a Libertadores 2016.

Porém, o Professor Osório precisará, mais uma vez, contar com a “sorte” em suas escolhas. E não será fácil.

O zagueiro Breno, que foi um dos melhores em campo na vitória contra o Grêmio, novamente não participou das atividades realizadas na manhã desta quarta-feira no CCT da Barra Funda, com um entorse no tornozelo esquerdo, sofrido no 2º tempo do duelo tricolor. Assim, continuou fazendo tratamento no Reffis e já se vê praticamente descartado para o confronto desta quinta, que deve acontecer com Rodrigo Caio ou Lucão no lugar do zagueiro, que atuou como um volante, e Lyanco entrando na zaga.

Além de Breno, outra provável baixa na escalação pode ser o meio-campista Paulo Henrique Ganso, que sentiu dores no joelho direito e, por enquanto, segue como dúvida, mas sua utilização ainda não está descartada. Na terça-feira ele participou normalmente das atividades, mas no treino de hoje, ele sequer foi a campo, e também ficou em tratamento no Reffis. Talvez, assim como aconteceu com Michel Bastos no clássico contra o Santos, Ganso seja poupado e preservado para uma nova sequência de jogos.

Mas, assim como Osório terá baixas no sistema defensivo, e também no meio-campo, ele poderá contar com o retorno de dois ídolos da torcida são-paulina, e esses ídolos podem fazer a diferença na noite de quinta-feira. Rogério Ceni e Luis Fabiano treinaram sem qualquer limitação e foram liberados pelo departamento médico para serem escalados. Ceni não atua como titular desde a vitória por 3x0 sobre o Ceará, pela Copa do Brasil, ficando de fora por 5 partidas e dando chances ao goleiro Renan Ribeiro, que tem sido escalado como reserva principal, já que Denis ainda se recupera de uma cirurgia para corrigir uma lesão no ombro direito e segue fora até liberação. Já Luis Fabiano, ficou fora de algumas partidas por um problema no joelho direito e também por suspensão, que foi cumprida no duelo ocorrido em Porto Alegre. O professor, com a volta do Fabuloso, terá um ataque recheado de peças importantes para tentar garantir mais uma vitória, já que para ele, o sistema ofensivo precisa trabalhar mais para obter êxito e não deixar que o sistema defensivo tenha problemas que não possam ser resolvidos.

No treino desta quarta-feira, após o aquecimento, Osório comandou as atividades e dividiu o grupo em duas equipes, conversando bastante com os atletas e exigindo que as jogadas fossem exploradas pelas laterais do campo. Fica para nós, com ajuda da imprensa que tem “acesso” aos treinos, tentarmos imaginar quais serão, de fato, os jogadores que entrarão em campo, e com desfalques de última hora, essa missão fica ainda mais difícil. Com tudo isso, temos então uma provável escalação para o confronto contra a Chapecoense, sendo ela composta por Rogério Ceni no gol, Bruno e Matheus Reis nas laterais, com Carlinhos na armação; Lyanco e Rodrigo Caio como dupla na zaga; Lucão na função de volante ao lado de Thiago Mendes, podendo recuar para formar um 3-4-3, e no trio ofensivo Michel Bastos, Alexandre Pato e Luis Fabiano, com Rogério brigando por uma vaga.

Por mais que não façamos ideia do time que realmente vai entrar em campo na noite desta quinta-feira, que esse time entre pra vencer! Que o gramado da nossa casa seja palco de mais um espetáculo, e que a noite seja de festa, com as redes balançando e o gol 3.000 saindo... E que o nosso Tricolor seja vencedor e que nos faça sorrir! Porque junto com a vitória, vem os 3 pontos, e junto com os 3 pontos, os 3.000 gols no Morumbi!


 

#JUNTOSSOMOSMAISFORTES


 

Por Renata Chagas