3 REGALOS DEL PARANAENSE

 

(Foto: EFE/Hedeson Alves)

 

Nem o mais otimista dos atleticanos imaginaria que o Athletico poderia, um dia, deixar de joelhos - e com maestria -, um gigante do futebol, tal qual é o Club Atlético Boca Juniors, detentor de inúmeros títulos, de uma grandiosa história e atual vice campeão da Libertadores.

 

Em plena véspera de aniversário de 114 anos do Boca, o Furacão não tomou conhecimento e através do conterrâneo Marco Ruben, entregou 3 presentes ao time Xeneize, que desde 2007 não perdia pelo placar de 3 a 0 na Libertadores.

 

Na noite de terça-feira (02) o Club Athletico Paranaense fez história.

 

Como foi o jogo

 

Nos primeiros minutos de jogo e sob o comando de Tevez, Benedetto e Cia, os argentinos bem que tentaram pressionar o Athletico. Para isso, adiantaram a marcação, mas logo cansaram. Foram, quase que os 90 minutos inteiros, sufocados pelos ventos fortes de um Furacão que não pediu passagem.

 

A noite estava para os argentinos. Mas não para todos. A estrela que brilhou na flâmula azul e branca atende por nome de Marco Ruben que naquela ocasião, vestiu rubro-negro.

O placar foi aberto aos 35 minutos do primeiro tempo, quando, após jogada de Rony pela esquerda, o atacante aproveitou, marcando o primeiro gol dele e do Furacão.

 

(Foto: Site Oficial do CAP)

 

Aos 23 minutos foi a vez de Bruno Guimarães servir o nosso argentino, que não titubeou e mandou para o fundo das redes. A cartada final veio aos 35 minutos, quando, após cobrança de escanteio e Rony ter chutado na trave (merecia), Marco Ruben não deixou a oportunidade escapar e presenteou os argentinos com um hat-trick, e os mais de 30 mil torcedores atleticanos com a memória deste dia, que ficará eternizado.

 

O Boca chegou a assustar em alguns lances, mas ao que parecia, Benedetto havia esquecido de afiar a pontaria. Se a estrela do time argentino mostrou a língua nesta noite, foi só de cansaço ao tentar fugir do bolso de Thiago Heleno, que diga-se de passagem, dominou a área atleticana.

 

Os nossos dois argentinos em campo fizeram bonito, e contaram com a ajuda de Cittadini e Rony, que também fizeram belíssima apresentação. Destaque para a raça inigualável de Rony, a qual já venho chamando a atenção desde sempre! Teve desarme, teve carrinho, teve assistência e muita entrega, marca característica do jogador.

 

(Foto: Site Oficial da Conmebol)

 

Tiago Nunes, nosso “técnico de guerra” comentou emocionado, em entrevista coletiva, o feito da noite do dia 02 de abril de 2019: “Tenho certeza que esta noite será lembrada por muitos e muitos anos como uma noite mágica para o futebol paranaense e para o futebol brasileiro. Comentava com os atletas que todo mundo, quando inicia no futebol, tenta buscar esses momentos mágicos. Hoje, conseguimos fazer algo extraordinário”.

 

Depois da partida, todas as mídias esportivas comentavam o grande feito do Athletico, que mostrou mais uma vez a capacidade de ser grande, bem como que, com todos os méritos, continua buscando cada vez mais o reconhecimento no cenário nacional e internacional.

 

O próximo confronto do Furacão na Copa Libertadores será na próxima terça-feira (09), na Arena da Baixada, contra o Tolima.

 

Curiosidades do Jogo

Fonte: Conmebol.com

 

-Athletico Paranaense é a quinta equipe que vence o Boca Juniors por três ou mais gols na história da CONMEBOL Libertadores; o último havia sido Cienciano (0-3), em 2007.

-Athletico Paranaense alcançou sua segunda vitória consecutiva, como local, ante equipes argentinas em competições da CONMEBOL; não havia ganhado em nenhum dos três primeiros jogos em casa para os argentinos (1E 2D).

-  Carlos Tevez disputou seu jogo número 50 com Boca Juniors na CONMEBOL Libertadores (25V 15E 10D); marcou 17 gols com Xeneize na competição.

-   Marco Ruben marcou seu 14º gol na CONMEBOL Libertadores (3 no Athletico Paranaense, 11 no Rosário Central); converteu 11 gols em seus últimos 10 jogos na competição.

-   Marco Ruben, do Athletico Paranaense, é o segundo jogador a marcar três gols, numa mesma partida, contra Boca Juniors, na história da CONMEBOL Libertadores; o anterior foi José Castillo de Bolívar, em 2004.

 

Transmissão no Brasileirão

 

Nesta quarta-feira (03), a CBF divulgou a tabela das nove rodadas da Série A, com os dias e horários desses jogos já confirmados, e também a distribuição das transmissões. E mesmo após todo o imbróglio e demora para fechar com a Globo, em uma queda de braço com a Diretoria Atleticana, o Furacão será o time que terá o maior número de transmissões. Dentre as 9 partidas já divulgadas, serão 5 jogos na TV aberta e mais 3 na TNT.

 

Libertadores, estamos chegandoooo!

Meu rubro-negro, seremos campeões!

 

Daiane Luz