7 ANOS “LOCOS POR TRI”

 

 

Na noite do dia 22 de junho de 2011, no Pacaembu, a geração de Meninos da Vila comandada por Neymar e Ganso fizeram algo que o clube que defendiam sempre foi muito acostumado a fazer: HISTÓRIA!

 

19415626_1428680357225925_404623255_n.jpg

Foto: Sempre Peixe

 

Após amargar um vice-campeonato em 2003, ainda com Diego e Robinho, em 2011, pela terceira vez em sua história, o Santos Futebol Clube conquistava a tão desejada Taça Libertadores da América após 48 anos de espera. O Alvinegro mais famoso do mundo retornava para seu devido lugar: O TOPO!

Um time de meninos, onde seria injusto destacar um ou dois jogadores. Naquele elenco TODOS tiveram importância e foram essenciais durante a trajetória da equipe que teve sete vitórias, seis empates e apenas uma derrota. Cada jogador, cada gol, cada momento importante e até mesmo as falhas, como a do zagueiro Durval na final, teve importância de alguma maneira.

Apesar de ter iniciado aquela Libertadores com tropeços, o Santos fez jus ao título de “time da virada” e aos poucos foi crescendo na competição e no final das contas se tornou gigante. Não tinha como negar, aquela taça era pra ser nossa.

Era o sonho de todo torcedor santista, desde aqueles que acompanharam os anos de fila até aqueles da geração 2002/2010. Era o sonho de Neymar, que com 19 anos conquistou um dos títulos mais importantes de sua carreira e declarou: “Hoje eu fiz história!”. Era o sonho de todo aquele elenco, comissão técnica e todos aqueles que fazem e fizeram o Santos ser o que é.

 

“Olha no meu olho, nós vamos classificar!”

 

Como esquecer dessa frase marcante dita por Rafael Cabral? A muralha santista nessa conquista? A confiança que ele passou ao torcedor e ao time foi essencial.

A noite daquele 22 de junho, aquela partida disputada contra um velho conhecido, o Peñarol, que também foi nosso adversário na conquista de 62, será sempre lembrada por cada santista, marcada de forma ainda mais especial a quem esteve presente no Pacaembu e fez daquele estádio o nosso “Alçapão” por um dia. A maior festa que aquele estádio teve para presenciar um dos títulos mais importantes que um clube brasileiro pode conquistar.

Independente de onde o torcedor assistiu aquela partida, em casa, no bar, no estádio ou seja lá onde foi, cada lágrima, cada grito, cada gol foi marcante. Olhar para o lado e ver alguém com os olhos cheios d’água, no qual só de se olharem conseguia compreender a emoção... Para um torcedor, não há nada tão marcante. Para o torcedor santista hoje, sem dúvidas, foi um dos dias mais emocionantes de suas vidas.

Um agradecimento especial a todo o elenco que fez nosso sonho virar realidade. Vocês fizeram história!

 

1962 – 1963 – 2011

 

Foto oficial do time Campeão de 2011- Foto: www.ig.com.br

Elenco Campeão da América em 2011 (Foto: IG)

 

Texto originalmente postado em 22 de junho de 2016.

 

Carolina Ribeiro