ACABOU A LUA DE MEL

A boa fase do Atlético com sua torcida parece estar estremecida. Isso porque, neste domingo (13), aconteceu a terceira derrota seguida do time de Fernando Diniz, dessa vez, diante do Atlético Mineiro, em casa.

Com uma formação “esquisita”, o Atlético começou com Tiago Carleto na zaga, junto com Pavez e Thiago Heleno. Embora tenha saído na frente no primeiro tempo, o Furacão não segurou o ataque de Bremer e Roger Guedes, deixando a virada dos visitantes acontecer.

Não bastasse a derrota, foi divulgada durante a semana a notícia “non grata” de que o Furacão testará o jogo de torcida única na Arena da Baixada, em um acordo feito com o Ministério Público do Estado.

COMO FOI O JOGO

A partida foi bastante movimentada para as duas equipes. No primeiro tempo o Atlético pressionou bastante e foi muito efetivo na marcação, mesmo visivelmente cansado após o jogo contra o Newell’s Old Boys, na Argentina, no qual obteve a classificação para a próxima fase da Sul-Americana.

Já aos 8 minutos, Renan Lodi teve que deixar o campo, após ter recebido dura entrada de Gustavo Blanco, que recebeu apenas o cartão amarelo. A saída de Renan, entretanto, possibilitou a entrada de Wanderson, voltando à formação original com Carleto na esquerda, ao invés de jogar na zaga.

O gol do Furacão foi de Pablo, aos 30 minutos do primeiro tempo, junto com um cartão amarelo para Tiago Carleto, por comemorar com a torcida.

Foto: Marcelo Andrade/ Gazeta do Povo

Já no segundo tempo só deu o time visitante. Aos 8 minutos, o Galo empatou com Bremer, após cobrança de escanteio de Cazares.

Aos 19 minutos, veio a virada do time visitante, após lambança de Santos, que ao receber a bola recuada cabeceou no peito de Róger Guedes, que não tomou conhecimento e mandou a pelota para o fundos das redes.

A partir daí foi o Deus nos acuda. A substituição de Pavez dificultou ainda mais para o Atlético que não conseguia chegar com perigo na meta do time mineiro.

Aos 38 minutos o lateral direito Jonathan sofreu lesão na coxa e sem conseguir andar, ficou de fora restante da partida. Como o técnico já havia feito as 3 substituições possíveis, o Atlético ainda teve que terminar o jogo com 10 jogadores, mantendo o jogo em 2 a 1 para o time visitante.

Os cartões amarelos saíram para Bruno Guimarães e Tiago Carleto do Atlético e Gustavo Blanco e Bremer do Atlético Mineiro.

Mesmo com a lambança do segundo gol do Atlético Mineiro, o destaque foi para o goleiro Santos, que fez diversas defesas difíceis, impedindo que o Galo ampliasse o marcador contra o Furacão. O goleiro também se destacou por um episódio inusitado, que será explicado adiante.

TORCIDA ÚNICA? ENTENDA!

Nesta semana foi divulgado que o Atlético e o Ministério Público do Paraná firmaram um acordo para que os jogos do Furacão tenha torcida única, sendo o jogo contra o Cruzeiro, válido pela Copa do Brasil, a primeira partida a acontecer nesses moldes.

Segundo o MP, a medida visa combater a violência nos estádios, causada pelas brigas entre as torcidas. Ainda é um projeto-teste para otimizar o trabalho da Polícia Militar que tem que deslocar seu efetivo para escolta de torcidas.

A notícia não agradou a grande maioria dos torcedores, que argumentam que a medida é um atalho, um fechar de olhos das autoridades que preferem resolver o problema da violência do modo mais fácil, ao invés de agir na fonte do problema, o que demandaria mais tempo, porém mais efetivo.

A máfia Azul apresentou nota de repúdio em face da decisão, requerendo, inclusive, a reconsideração da medida.

Na data de hoje (14) o Clube informou através de seu site oficial que a Torcida Organizada Os Fanáticos ficará localizada no setor Coronel Dulcídio Superior, ou seja, exatamente no local do time visitante, confirmando que o projeto será mantido para este jogo.

MAIO AMARELO

Logo após o jogo, diversos vídeos circularam nas redes sociais, mostrando o goleiro Santos mexendo no celular em campo, durante a partida. Ainda pela noite, o Clube informou que faria uma entrevista coletiva na segunda-feira (14), para explicar o acontecido com o arqueiro titular.

 

Em entrevista coletiva, o Clube informou que a ação trata-se de divulgação de marketing da campanha "Maio Amarelo", em conjunto com a UBER, que patrocina o Clube. A campanha visa a conscientização do uso do celular no trânsito.

 

O goleiro Santos, que participou da campanha e da entrevista coletiva afirmou que:  “O que eu fiz em campo é igual ao que milhares de pessoas fazem todos os dias no carro. Só que se envolver em um acidente de trânsito, é muito mais perigoso do que tomar um gol". Fonte: TV CAP

 

PRÓXIMO COMPROMISSO

Hora de levantar a cabeça, sacudir a poeira e focar no próximo confronto do Furacão. O Atlético jogará na Arena da Baixada, às 21:45 horas de quarta-feira (16), contra o Cruzeiro, pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

Por Daiane da Luz