ADEUS ANO VELHO, FELIZ ANO NOVO?

Ano passado eu escrevia as mesmas coisas, mais uma vez o Coritiba passou o Campeonato Brasileiro brigando para não cair etc, etc… Será que esse ano foi diferente? Não! Isso mesmo, quem é torcedor sabe que, novamente, ficamos na mão dessa diretoria que parece não estar nem aí para nós (isso para não usar um palavrão).

FOTO: Reprodução da Internet

Esse ano tivemos pontos bons, ruins e péssimos. O lado bom é que o Coritiba fez uma campanha muito boa na Sul-Americana, passou para as quartas de final enfrentando o campeão da Libertadores, o Atlético Nacional, que acabou indo para a final contra a Chapecoense. O fato é que mesmo o Coritiba sendo eliminado por eles (querendo ou não eles têm um time muito bem estruturado e competitivo) lutou, buscou um empate no Couto Pereira e fora de casa conseguiu impor dificuldade a eles e chegou a abrir o placar. Mas o que não contavámos era com a excelente finalização de Borja. Com a eliminção veio aquele ar de “ANO QUE VEM TEM MAIS!” e , realmente, o sentimento que tínhamos era de que ano que vem poderíamos jogar novamente, dessa vez com mais experiência e, quem sabe, ir até a final.

Com a eliminação, nos restou apenas brigar para não cair, aquele mesmo dilema de sempre. A nossa missão seguinte era enfrentar o Botafogo fora de casa e graças a São Wilson conseguimos um empate. Era só pedreira, o Coritiba ainda enfrentou o Atlético Mineiro que brigava por título (2x0 Coritiba), na sequência tinha o Santa Cruz que vinha com 1% de esperanças de não ser rebaixado e apesar de todo o sufoco o Coritiba venceu por 1x0. Aí vinha o Flamengo, no Maracanã, outro time que brigava por título, o time ainda não estava livre do rabaixamento e começou perdendo 2x0, até que o Coritiba surpreendeu e empatou a partida no final (2x2). Com uma junção de placares, o Coritiba conseguiu se livrar da zona do rebaixamento após este empate.

Era então hora de lutar por uma vaga na Sul-Americana e, em casa, o Coxa pegaria o Vitória, que precisava do placar e conseguiu. O Coritiba praticamente entregou o jogo para o Vitória, isso porqua o Internacional (já rebaixado) brigava também para não cair. Havia ainda uma pontinha de esperança, a última rodada era contra a Ponte Preta, fora de casa, o Coxa precisava apenas vencer e se garantir na Sul-Americana. Mas, a diretoria Alviverde esperta e inteligente, colocou o time B para jogar, meninos que teriam sua primeira chance como profissionais, sem experiência ainda e com a pressão de fazer um bom jogo. Como previsto, o Coxa foi lá e levou uma “sapatada” da Ponte, deixando a vaga da Sul-Americana para trás.

A diretoria simplesmente jogou ao vento planos e sonhos dos torcedores, um time que vai bem numa competição e simplesmente abandona a chance de jogar novamente. Não deram a mínima importância, nem ao menos tentaram, saímos novamente com as mãos abanando. Na verdade, tirando a Sul-Americana, estamos abandonados desde o começo do ano. Com contratações um tanto quanto rídiculas, jogadores que nem se quer ficavam no banco de reservas, a chance do título Paranaense entregue para nosso maior rival assim, de mãos beijadas, porque eu não gosto nem de citar essa vergonha, aliás, o ano foi praticamente deles…

Agora, será que podemos deitar e pensar que em 2017 será diferente? O mesmo que nós torcedores desejamos para esse ano, vamos desejar novamente para o ano que vem; contratações descentes e, pelo menos, brigar por algo que não seja o rebaixamento. Ano a ano a mesma história, estamos cansados. Para o ano seguinte a nossa agenda está tranquila, Paranaense, Copa do Brasil e Brasileiro. Espero que estes três campeonatos nos tragam alegrias e quando digo isso, não precisa necessariamente ser campeão e sim, brigar bravamente para conseguir algo, principalmente no Campeonato Brasileiro.

A paciência do torcedor passou dos limites, queremos realmente poder falar “feliz ano novo”.

DIRETORIA EU QUERO TIME PARA GRITAR É CAMPEÃO!!!!!!!

QUE VENHA 2017!

 

Por Patrícia Moro