Adeus invencibilidade: São Paulo perde no Allianz e o tabu continua

Neste sábado (2), o São Paulo foi até o Allianz para disputa com seu rival Palmeiras, em jogo válido pela nona rodada do campeonato brasileiro. Após oito rodadas invicto, o São Paulo perdeu e jogou a invencibilidade pro alto, a equipe tricolor que desde a inauguração do estádio do rival, jamais havia vencido lá, voltou pra casa com mais uma derrota na conta. Valeu, Sidão.

 

São Paulo entrou em campo com: Sidão, Militão, Anderson Martins, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei, Hudson, Nene e Everton; Marcos Guilherme e Diego Souza.

 

O time tricolor entrou em campo com jaquetas doadas a instituição, complementando a ação que o clube iniciou no Morumbi, na vitória contra o rival, Corinthians, na copa do Brasil sub-20, pela “campanha do agasalho”, da Cruz Vermelha.

 

(Foto: Perfil oficial @SaoPauloFC no Twitter)

 

O jogo começou com o tricolor dominando o jogo, aos 6’ do primeiro tempo Nene cruzou na área e Diego Souza cabeceou com perigo, mas a bola foi para fora. Minutos depois, o juiz amarelou Anderson Martins aos 11’ e Militao aos 15’. Já com 28’, Militao desviou escanteio, mas sem força, a bola ficou com Jailson. A equipe tricolor balançou a redes com Marcos Guilherme que aproveitou falha da defesa do rival aos 28’. Novamente aos 36’ Marcos Guilherme arriscou de longe, mas a bola passa por cima do travessão. Aos 42’ Juiz amarelou Felipe Melo e Dudu do palmeiras. A etapa inicial contou com 3 minutos de acréscimo.

 

Diego Souza no clássico.

(Foto: Gazeta Press)

 

A segunda etapa começou com mudanças, Hudson (25) deu lugar para Petros (6) - pelo amor de Deus hein Aguirre - Bruno Alves foi amarelado aos 5’. Com 9’ tudo igual no placar, gol do palmeiras. 11 minutos depois, a equipes de verde virou o placar,  gol do palmeiras, 2x1. E não é replay não, aos 24’ gol do palmeiras de novo. E eu queria agradecer mais uma vez o nosso goleiro Sidão, esperamos ansiosamente que essas falhas também estejam no Instagram ok?

 

Voltando ao foco, aos 25’ Nene foi amarelado e está fora do próximo jogo. Já aos 36’ Aguirre faz suas últimas substituições, sai Marcos Guilherme (23), autor do gol, e Reinaldo (14) para dar lugar aos jogadores Paulinho (26) e Liziero (31).  Com 41’ Paulinho arriscou de fora da área mas Jailson espalmou. Aos 46’ Paulinho novamente arriscou de longe, mas sem sucesso.

 

Assim, o São Paulo permanece com 16 pontos, na vice-liderança, mas ainda pode ser ultrapassado por Corinthians, Fluminense, Cruzeiro e Grêmio até o fim da rodada.

 

É, até aqui não podemos desmerecer o trabalho do técnico Aguirre, 16 pontos conquistados, brigando na parte de cima na tabela com um time organizado e competitivo, uma derrota não mudará isso. O que marcou hoje é que a sorte de Sidão não estava no gol. (Talvez nem ele mesmo). ACORDA AGUIRRE, Sidão não é goleiro pro São Paulo. Agora é manter o foco que terça feira tem mais, em casa.

 

O próximo desafio já é nesta terça (5), diante do Internacional, no Morumbi.

 

 

FICHA TÉCNICA

 

São Paulo: Sidão; Militão, Bruno Alves, Anderson Martins e Reinaldo (Liziero); Jucile, Hudson (Petros) e Nenê; Marcos Guilherme (Paulo Bóia), Everton e Diego Souza.

Técnico: Diego Aguirre.

 

Local: Allianz Parque, São Paulo (SP).

Data: 02/06/018, domingo.

Horário: 21h (de Brasília).

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR-Fifa)

Assistentes: Bruno Boschilia (PR-Fifa) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR).

 

Público: 32.841 pagantes

Renda: R$ 2.172.298,88

 

Cartões amarelos: Felipe Melo, Jailson, Antônio Carlos e Dudu (PAL); Militão, Anderson Martins, Bruno Alves e Nenê (SPO).

 

Gols

Palmeiras: Willian, aos 9 e aos 21 minutos, e Dudu, aos 24 minutos do segundo tempo;

São Paulo: Marcos Guilherme, aos 29 minutos do primeiro tempo.

 

 

Por RAIANE VIEIRA.