ADEUS, SONHADO TRICAMPEONATO!

 

O Carcará eliminou o Santa Cruz com o placar de 2x0 e garantiu vaga na final do Campeonato Pernambucano.

 

É a segunda vez que a equipe sertaneja chega a final do Título Estadual. A primeira foi em 2015, contra o mesmo Santa Cruz, que na ocasião conquistou o título.

 

Santa Cruz e Salgueiro entraram com seus principais atletas para a partida e com a escalação já prevista.

 

 

12b2810ccf53df19301798f98bd39444.jpg

Foto: Rádio Jornal

 

 

O JOGO

 

Como toda massa coral já imaginava e temia, o Santa Cruz entrou como a postura que sempre adota quando existe qualquer mínima vantagem: jogando recuado. A equipe coral abdicou de jogar para defender o único gol feito no primeiro jogo da decisão, no Arruda.

 

O Salgueiro teve maior posse de bola, dominando a partida, desde o apito inicial.

 

Já o Santa Cruz não conseguiu criar nada. Numa incessante tentativa frustrada de administrar o placar conquistado no jogo da ida, a equipe coral penou pra segurar o ataque do Carcará e fez uma partida que em nada condiz com o poder de superação que o clube possui.

 

Com os titulares, tão absolutos quanto questionados, Éverton Santos e David jogando desastrosamente - mais do que o normal - a bola mal chegava no ataque e quando chegava, não encontrava ninguém​.

 

Apesar de manter maior volume de jogo, o Salgueiro não ameaçou perigosamente a defesa coral durante o primeiro tempo.

 

Abdicando de atacar, sem talento para criação, com ataque e meio-campo desconectados e o Salgueiro mantendo a posse de bola, só nos restava saber com quantos minutos de bola rolando viria o gol que deixaria tudo igual.

 

E ele veio! Aos 22' com Rodolfo Potiguar. Acabou a vantagem! O resultado levava a decisão para os pênaltis.

 

Se o Santa já não buscava o gol adversário, esperava-se alguma reação após o gol. Mas não veio. Não de nossa parte. Quem quis ver a bola cruzando a linha do gol foi o adversário.

 

Somente 4' depois de acharem o caminho do gol do Santa, o Carcará não perdoou e aumentou o placar com Jean.

 

Foi sufoco para o time da capital no decorrer de toda partida. O apagão depois do primeiro gol, e a postura covarde de toda a equipe, principalmente da comissão técnica, foram responsáveis pela derrota de hoje. Coloca na conta de Vinícius Eutrópio!

 

Tivemos ainda uma falta marcada na saída da pequena área para o Santa Cruz aos 47', último lance da partida, mas nem nosso zagueiro artilheiro Anderson Salles conseguiu igualar a partida. Com bola batida no meio do gol, o goleiro Mondragón tirou, levando toda torcida ao delírio.

 

 

MÉRITO DO CARCARÁ

 

Vale ressaltar a garra da equipe do Sertão, que buscou o resultado desde o primeiro minuto de partida.

 

Jogamos muito mal, sim. Além das falhas individuais, a equipe parecia entregue e desconecta na partida, o que inevitavelmente nos levou à eliminação. No entanto, o Salgueiro precisou de muita determinação para conseguir se classificar.

 

O Salgueiro agora espera a decisão entre Náutico e Sport para saber quem vai encarar na final. Por ser o melhor classificado durante a primeira fase da competição, o Carcará vai decidir em casa. Festa no sertão!


 

AVANTE SANTA!

Por Amara Lima