ADEUS TAÇA BARCÍMIO SICUPIRA JÚNIOR

 

 

O Athletico enfrentou o Cianorte na tarde deste domingo (10), na Arena da Baixada, e além de vencer, precisava de uma combinação de resultados de outros jogos do Paranaense para se classificar para a próxima fase. Entretanto, mesmo com uma vitória sofrida pelo placar de 1 a 0, os outros resultados não ajudaram e o Furacão deu adeus à Taça Barcímio Sicupira Júnior.

É uma vergonha que não estejamos entre os classificados, pois vencer a taça que leva o nome do nosso maior artilheiro era obrigação. Reclamamos do jogo ruim, mas a verdade é que os times montados por Guanaes até aqui não deram certo.

Agora é hora de colocar a cabeça no lugar, pensar no que foi feito de errado e não repetir o erro! Se liga Guanaes!

 

COMO FOI O JOGO

 

O técnico Rafael Guanaes tinha um problema para resolver neste jogo: não poderia contar com 6 dos principais jogadores do elenco. Erick tomou cartão vermelho no último jogo e cumpriu suspensão. Eder, Matheus Anjos e João Pedro sofreram entorse no tornozelo. Plata teve problemas pessoais e Vitinho problemas estomacais.

O susto quando da divulgação da escalação foi inevitável. O Athletico iniciou a partida com Léo, Nicolas, Lucas Halter, Bambu, Reginaldo, Marquinho, Renzo, Christian, Bil, Demethryus e Bergson. Mas tal susto não foi nada perto da vontade de ir embora, que o primeiro tempo provocou nos 4.500 atleticanos presentes.

O rubro-negro chutou uma única bola a gol, embora dominasse o jogo, e o fraco Cianorte não passasse do meio de campo. Sem conseguir fazer uma jogada decente e perder a bola várias vezes na intermediária, o “lateral que não sabe cruzar”, chamado Reginaldo, foi novamente o destaque negativo. Tanto é que nem voltou para a segunda etapa da partida.

Vendo que o time não ia para frente, Guanaes sacou, já no intervalo, Reginaldo, para entrada de Bruno Leite e Bergson, que havia tomado uma pancada aos 15 minutos de jogo, saiu para entrada de Gabriel Poveda. E deu certo.

Com as substituições o Furacão melhorou e logo aos 10 minutos da etapa complementar marcou o gol da vitória com Bruno Leite. O atacante recebeu a bola na esquerda, aproximou-se da grande área, e no meio de dois defensores do Cianorte chutou forte, no que o goleirão chegou a tocar na bola, mas aceitou e não conseguiu evitar o gol.

 

(Foto: Miguel Locatelli/ Site Oficial do CAP)

 

Bruno Leite ainda teve dois lances com chances reais de gol, em que poderia ter chutado diretamente para a meta do adversário, mas preferiu cruzar para o meio da área, não encontrando ninguém nas duas oportunidades.

Com a vitória em 1 a 0 e a desclassificação precoce do primeiro turno, o próximo jogo dos aspirantes do Athletico, pelo Campeonato Paranaense, será apenas do dia 09 de março, contra o Toledo na Arena da Baixada, válido pela Taça Dirceu Krüger - segundo turno do Estadual.

Já o elenco principal do Furacão fará um jogo treino de apresentação perante sua torcida, na Arena da Baixada, na próxima quarta-feira (13), contra o time paraguaio General Diaz. Os sócios terão livre acesso ao jogo, com smart e biometria, e quem doar 1kg de alimento perecível paga meia entrada no valor de R$ 30.

Está chegando a hora de reencontrar nossos guerreiros!

 

Por Daiane Luz