Adeus!

 

 

Vasco empata em Curitiba, resultados não ajudam e terceiro rebaixamento é inevitável. 

 
Era a última chance, o último jogo e o gigante não dependia somente de si para escapar do rebaixamento, precisava fazer a sua parte e torcer para uma combinação de resultados, somente um milagre poderia salvar o time cruzmaltino do seu terceiro rebaixamento. 
O jogo era importante, se tratava de Vasco x Coritiba dois times que brigavam pelo mesmo objetivo, não cair no campeonato brasileiro, do jogo, não se pode falar muita coisa, foi uma partida em que os dois times lutaram bastante, o gramado encharcado do Couto Pereira, impediu as equipes de mostrarem um melhor futebol na tarde desse domingo,o primeiro tempo não teve lances de muito perigo, e da segunda etapa pode se dizer o mesmo, teve um lance discutível, se foi pênalti ou não no Nenê, na verdade foi, mas com os goleiros pouco trabalhando o jogo terminou mesmo 0x0.
Com o apito final do árbitro, veio o alívio para Coritiba e Figueirense que seguem na série A do próximo ano, já a tristeza da queda ficou com Vasco,Avaí e Goias que junto com o Joinville disputarão a série B de 2016.
Falando do Vasco, era mesmo uma situação muito complicada,rachas na diretoria e  brigas políticas, começaram a refletir no elenco e a desenhar ainda no primeiro turno do campeonato essa situação de hoje,erros nas contratações de jogadores e de técnicos foram também alguns dos erros dessa diretoria, que quando finalmente acertaram, infelizmente já era tarde demais. 
O técnico Jorginho e o meia Nenê, foram fundamentais para o time que para muitos já estava rebaixado ainda no primeiro turno, já que era o lanterna da competição com apenas 13 pontos, os dois aceitaram o desafio e fizeram com que a torcida voltasse a acreditar no time, e essa união foi fundamental para o Vasco chegar a última rodada ainda com chances matemáticas de escapar do rebaixamento. Infelizmente não foi o suficiente mas vimos o esforço da comissão técnica e de cada jogador para tentar livrar o Vasco deste triste destino. 
O técnico Jorginho falou após a partida  sobre a queda do clube:
 
-Boa noite. Quero agradecer a Deus por não ter perdido esperança, se entregado. Dado saúde para suportar tanta pressão, tanta desconfiança, a gente tinha condições de reverter isso.
Sentimento como se tivesse perdido alguém na família, dor muito grande. Queria pedir desculpas ao torcedor do Vasco da Gama, que nos apoiou em todo momento. Se existe algo que foi positivo, além da entrega dos jogadores em todos momentos, foi acreditar no trabalho que viemos a desenvolver a partir do jogo do segundo turno. Se chegamos onde chegamos, com possibilidade de ficar na Primeira Divisão na ultima rodada, tem a ver com o torcedor e fez com que recebêssemos algo a mais. Fica a tristeza de não conseguir objetivo maior, mas a vida continua. São experiências que nos fazem melhores profissionais. O caráter foi muito lapidado nesse período. Falei com todos, falei isso: demos nosso melhor, vamos sair de cabeça erguida. Infelizmente, não foi suficiente para que fugir do rebaixamento. Mas nossa vida profissional continua, vamos procurar fazer o melhor. Alguns partirão, outros ficarão. Os que ficarem, darão o melhor para que o Vasco volte. É o lugar que merece estar. É a realidade, temos que encarar
 
E ainda muito emocionado agradeceu ao clube:
 
-Algumas noites eu consegui dormir, outras não. Eu entreguei minha vida a esse elenco. Entreguei tudo que eu tinha de conhecimento do futebol, tudo aquilo que acumulei nos clubes e na própria Seleção. Não faria nada de diferente.

-Em muitos momentos nós queremos explodir, mas precisamos nos conter e manter o equilíbrio para os atletas acreditarem até o fim que é possível. E chegamos muito perto (de evitar a queda). Isso aumenta o respeito e o carinho por um time que me deu essa resposta. E pela diretoria que me apoiou nos momentos mais difíceis", acrescentou o técnico.
 
O momento agora é de incertezas no clube,quem vai embora, quem vai ficar de quem foi a culpa? Algumas dessas dúvidas em breve serão esclarecidas, mas nesse momento triste, temos que abraçar o nosso time, levantar a cabeça, nos unir e encarar mais esse desafio.
 
Avante Gigante! 
 
Jessica Martins. 
 
 
Imagens: Torcida- gazetapress.com
Rafael Silva - oglobo.globo.com
Montagem - www.lance.com.br