Agora é Gauchão: ou tu te classificas, ou tu estás fora!

 

O Grêmio definirá neste domingo dia 23 de agosto, contra o Novo Hamburgo, quem chegará à final do Gauchão. A decisão ocorrerá às 19h, no estádio do Vale. No jogo de ida que acabou no 1x1, o Noia fez gol fora e leva vantagem para casa, ou seja, empatando no 0x0 a vaga é sua.  A arbitragem ficará por conta de Jean Pierre Lima, auxiliado por José Eduardo Calza e Alexandre Kleiniche.

Apesar dos treinos fechados, tudo indica que Renato trará seu time com força máxima, sendo sua possível escalação: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Ramiro, Maicon, Léo Moura, Bolaños e Pedro Rocha; Luan. Já a possível escalação do time de Beto Campos contará com Matheus; Léo, Julio Santos, Pablo e Assis; Amaral, Preto, Tiago Ott (Renan/Ricardo) e Juninho; Branquinho e João Paulo.

 

lucas uebel.jpg

Foto: Lucas Uebel para Grêmio FBPA

Na última atuação do time gremista, pela Copa Libertadores da América, contra o Guaraní do Paraguai, os titulares de Renato foram poupados, isto porque, de fato, o estadual ganha contornos de "vida ou morte" para o Tricolor, a ponto de sobrepor sim à Libertadores, sendo tais motivos muito claros: o histórico tortuoso, de um jejum de seis anos sem títulos estaduais, e o pior, diante de uma hegemonia do nosso maior rival, o Inter. Como se não bastasse tal fato, o Grêmio ainda saiu em desvantagem no confronto com o Anilado na partida de ida, após empatar o jogo em 1 a 1, na Arena.

A decisão estratégica de poupar os jogadores foi corretíssima e adveio graças ao contexto do Grêmio Grupo 8 da Libertadores, em que a equipe depara com mais três jogos, dos quais dois são em casa, já estando já na ponta da chave. Sendo assim, na pior das hipóteses, se tivéssemos tido um resultado negativo na quinta-feira, poderíamos recuperar. Já no Campeonato Gaúcho, é tudo ou nada. Se não conseguirmos o resultado, acaba, e o jejum de seis anos continua.

fernando gomes.jpg

Foto: Fernando Gomes para Click RBS.

 

O Gauchão é parte da tradição do futebol gaúcho. E o clube deve desejar vencê-lo e deve valorizá-lo como qualquer outro campeonato. Devemos desejar o Gaúcho, como se fosse uma final de mundial. Por honra. Por amor. Por bairrismo mesmo. Sim! Um time grande deve ser grande em qualquer que seja o campeonato. Claro, sabemos que às vezes por desgaste, o treinador e diretoria devem optar por um.  Mas mesmo assim, deve-se ter como objetivo primordial a humildade em qualquer que seja a hipótese, em qualquer que seja o campeonato. Queremos vencer sim, queremos quebrar esse jejum sim e merecemos!

É momento de deixarmos para trás essa fase catastrófica de não vencermos nenhum campeonato. Nós, Rei de Copas,atuais Campeões de Copa do Brasil temos que lutar para voltarmos a ser os Reis do Gauchão, do nosso Estado, da nossa casa. Será uma tarefa árdua. O Novo Hamburgo vem bem, fez uma brilhante atuação no campeonato e tem um time super organizado. Mas quando se quer, se dedica, se consegue! Somos favoritos, temos mais time, mais peso na camisa! Vamos meu Grêmio, rumo à final!

Saudações Imortais!

Por: Kamila Costha