AH, UMA ELIMINAÇÃO DOLORIDA!

Quando as notícias da semana começaram a sair, só se via nos jornais os desfalques que a Ponte teria para enfrentar o Flamengo no Rio nesta quinta (10).

O jogo de volta valia a classificação para a próxima fase da Copa do Brasil e a Macaca precisava vencer para avançar. Bastava um golzinho para levar a partida para os pênaltis.

Durante a semana eu disse que o dérbi seria o divisor de águas, e não é que foi mesmo?

Um Maracanã lotado, uma torcida fervorosa que cantou nos mais de noventa minutos, não acuaram a equipe Campineira.

Depois de uma primeira partida pavorosa em Campinas, podemos dizer que foi onde realmente fomos eliminados. A Ponte não se intimidou, foi pra cima o jogo todo e até o Renan Fonseca eu conseguia elogiar.

Enfrentamos de frente o líder do Campeonato Brasileiro da Série A. Enfrentamos como time grande, o maior e mais rico clube do Brasil de igual pra igual.

 

(Foto: Globo Esporte)

 

Quem sabe com os seis titulares em campo o resultado poderia ser outro, mas não podemos negar que hoje não faltou raça, não faltou entrega, não faltou disposição.

Caímos sim. Fomos eliminados sim. Mas caímos em pé, lutando! Essa é a Ponte Preta que nós torcedores esperamos ver no decorrer de uma série B que será dura.

É essa Ponte Preta aguerrida, com jogadores que sentem o peso que essa camisa tem, que precisam lutar até o fim, como foi hoje.

Nunca uma eliminação me deixou tão tranquila, o divisor chegou, ficou e a Série A é logo ali, se Deus quiser dia 24 de Novembro estaremos de volta!

 

Por Li Zancheta

Preto e branco é minha cor.