Ainda dá!

Após empate com o Corinthians, Vasco ainda tem chances de escapar do Z4.

 

O Vasco entrou em campo nesta quinta, para disputar uma verdadeira decisão no campeonato. Após os resultados de quarta-feira onde três dos seus adversários diretos venceram, o Vasco não poderia nem pensar em perder para o Corinthians.

O jogo começou bem movimentado, com o time cruzmaltino indo pra cima da equipe paulista, não dando espaço para o adversário, trabalhando bem as jogadas e chegava bem ao ataque com Rafael Silva, Nenê e Riascos. Já no meio de campo, o time marcava bem a equipe corinthiana com Serginho e Diguinho. Quando a equipe paulista chegava ao ataque levava um certo perigo com Jadson, Elias e Renato Augusto, mas a primeira etapa terminou sem muita emoção, e com muitos erros de ambas as equipes. 

O que faltou de emoção na primeira etapa não se pode dizer o mesmo do segundo tempo, logo no início aos 16 minutos o zagueiro Rodrigo foi expulso após fazer uma falta violenta no atacante Malcom. O jogador que já tinha recebido cartão amarelo no primeiro tempo por reclamação, recebeu o segundo e deixou a partida mais cedo desfalcando a equipe do Vasco. 

O gigante mesmo com um jogador a menos, não desistiu, continuou lutando e chegou ao gol aos 26 minutos, o jogador Júlio César começou a jogada no meio campo, tocou para Nenê que devolveu para o próprio Júlio abrir o placar da partida e colocar o Vasco na frente. Mas poucos minutos depois aos 36 minutos Vágner Love deu números finais a partida, com o resultado o Corinthians sagrou-se hexa campeão brasileiro. 

Em entrevista coletiva, o técnico Jorginho falou sobre a partida e sobre os próximos jogos:

 

-O que procuramos fazer justamente logo após o jogo, pois é normal o jogador ficar abatido, mesmo com jogador a menos. Fica um sentimento de derrota, pois era importante para nós. Mas falamos que estamos vivos. Quero parabenizar os atletas. Existem momentos que vai além de tática, de qualidade técnica, e vai no coração. Agradecer a torcida, que não teve nada demais. Soubemos de incidente da torcida deles na Dutra, mas não com a do Vasco. Chegamos no fim do jogo acreditando, mesmo com jogador a menos. Isso nos dá esperança de alcançarmos o objetivo. Três jogos difíceis, mas acreditamos que seguimos vivos.

 

O Vasco mesmo com o empate ainda segue vivo na competição. Com 34 pontos o time está a quatro pontos do Avaí, primeiro time fora da zona de rebaixamento, na próxima rodada o gigante terá um confronto direto contra o Joinville em Santa Catarina. Se o time vencer continua vivo na disputa, porém com um resultado negativo do Vasco, e uma vitória do Avaí em cima do Fluminense e do  Figueirense em cima da Chapecoense , o time estará rebaixado pela terceira vez no campeonato brasileiro, mas nem a torcida do Vasco e nem o treinador Jorginho querem pensar nessa possibilidade:

 

 

- Não penso nisso. Não vai ter rebaixamento. Não vai ter isso. Vamos lá, vencer o Joinville, depois vamos para cima do Santos e depois vamos enfrentar o Coritiba. Se eu lamentar e chorar o resultado, meu amigo, eu estou perdido. Não penso nisso.

 

Nas arquibancadas a torcida do Vasco foi um show à parte, fez a festa desde antes da entrada no estádio, cantou em todos os momentos da partida, calou a torcida corinthiana mesmo após sofrer o gol e depois do término da partida. Apoiou o time todo o tempo ao final do jogo gritou o nome do Clube e o que todos temiam não aconteceu. O jogo foi tranquilo dentro e fora do estádio, e o técnico do Vasco falou sobre a torcida:

 

 -Creio que temos contagiado o torcedor. Temos encontrado diariamente, quando vou no shopping, ao cinema, gosto muito para refrescar a cuca, as pessoas falam sobre isso. A forma como está jogando, vários falam se talvez tivesse chegado um pouco antes, a situação seria diferente. Fizemos com que o torcedor acreditasse. Não temos dúvida que é difícil, mas não impossível.

O Vasco volta a campo agora no próximo domingo às 17:00 contra o Joinville em Santa Catarina.

 

#EuEscolhiAcreditar 

 

Jessica Martins 

 

Todas as imagens : oglobo.globo.com