Alô, quartas de finais, estamos chegando!

 

 

Nesta quarta feira (31), o Galo enfrentou o Paraná no Horto, no jogo de volta das oitavas de finais da Copa do Brasil. Com direito a gol olímpico de Otero, e Fred para ampliar o placar,  o time alvinegro se classificou e deu mais um passo rumo ao segundo título da competição.

Antes de toda a felicidade de conquistamos a classificação, perdemos Marcos Rocha, que sentiu uma lesão na perna esquerda durante o jogo, nossas preces neste momento é que não seja nada demais com o atleta, e na mesma partida já tínhamos entrado sem 3 reforços importantes, Adilson por lesão, Rafael Carioca por desgaste e Robinho que ficou no banco.

 


(Crédito na imagem)

 

Quem compareceu ao Horto foi Roger Bernardo, ele que é reforço do time, teve noite de torcedor. Bernard deu uma passadinha por lá também, o menino com alegria nas pernas, foi matar a saudades do Horto, onde viveu momentos épicos e da torcida que o acolheu tão bem.

 

O Jogo:  O Galo tinha posse de bola, mas encontrava um adversário totalmente fechado, sem espaços na defesa do Paraná. Numa das melhores chances, Cazares recebeu de Otero, girou, mas finalizou fraco. Aos 20min, Marcos Rocha se lesionou, o técnico Roger teve de queimar uma das suas alterações bem cedo, Yago que era substituto de Rafael Carioca foi para lateral e Danilo entrou no meio, com a alteração e a improvisação o time demorou um pouco para se adaptar, e foi aí que o adversário quase abriu o placar. Após receber a bola de Fábio Santos, Danilo vacilou e perdeu. O Paraná desceu em velocidade, pelas costas de Yago Robson foi lançado,  o jogador finalizou e para o alívio a bola bateu na trave. No final do primeiro tempo, precisamente aos 40min, Otero foi cobrar o escanteio, ele bateu, a bola fez uma curva perfeita e foi morrer dentro do gol, o time alvinegro abriu o placar com um gol olímpico, um baita golaço, neste momento a respiração já era de alívio pois com tal resultado a classificação já estava nas mãos do Atlético, mas o Paraná levou perigo com Robson, que após cobrar uma falta, deixou marcado o travessão.

 

(Crédito na imagem)

 

No segundo tempo, o Paraná sabia que tinha de fazer gols, então partiu para cima,  saindo mais para o jogo. Aos 15min, Fred teve uma grande chance, após Cazares cruzar, o camisa 9 cabeceou para fora. Aos 21min, outra chance de Fred, Cazares que está sendo o rei das assistências, o famoso garçom,  e nosso artilheiro não perdoou, tocou por cima do goleiro e ampliou a vantagem alvinegra. Infelizmente nesse lance, o goleiro Léo do Paraná levou a pior, Fred sem querer deu uma joelhada no mesmo, ele saiu sangrando de campo e com o olho bastante inchado. Para se classificar o time paraense, tinha de buscar gols, teve chances com Alex Santana de fora da área, mas Victor espalmou, nos acréscimos ainda teve mais uma chance Biteco  tocou para Pedro, mas novamente Victor apareceu.

 

 


(Crédito na imagem)

 

Com o resultado final, o Galo garantiu sua classificação para as quartas e ainda chutou para longe o “sinal de alerta”, já que nas últimas 3 partidas o time não venceu. O próximo compromisso será contra o Palmeiras em São Paulo, jogo válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Fica aqui meu desejo de melhoras para o goleiro Léo, que ele tenha uma boa recuperação.

Valeu a pena Galo!

 

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO 2 X 0 PARANÁ

Local: Arena Independência.

Hora: Às 21h45(Brasília)

Motivo: Jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil.

Arbitragem: André Luiz de Freitas Castro, Bruno Raphael e Edson Antônio de Sousa.

Gols: Otero aos 40min do 1°T; e Fred aos 21min do 2°T.

Cartões amarelos: Ralph (ATL); Alex Santana, Gabriel Dias, Jhony, Robson (PAR).

Público/Renda: 16.614/ R$ 418.438,00.

 

ATLÉTICO: Victor, Marcos Rocha (Danilo), Felipe Santana, Gabriel e Fábio Santos; Yago, Elias, Otero (Ralph) e Cazares (Robinho); Maicosuel e Fred.-Técnico: Roger Machado.

 

Paraná: Léo (Douglas), Leandro Vilela, Rayan, Brock, Igor (Matheus Carvalho); Jhony, Gabriel Dias, Alex Santana e Biteco; Robson e Felipe Alves (Pedro).-Técnico: Cristian de Souza. 

 

Por: Eduarda Moreira