Apertem os cintos, vem mais turbulência por aí!!

Já não é de hoje que o São Paulo vem passando por uma série de problemas, sejam eles internos ou externos. É sabido também que, além da diretoria ser omissa em vários episódios, a imprensa (que está fazendo o trabalho dela) só sabe colocar mais “lenha na fogueira”.

Desde Juvenal Juvêncio e Muricy Ramalho, até o desmanche no elenco, crise no São Paulo, rombo financeiro, compra do zagueiro Maidana, Osório e sua novela mexicana (que terminou hoje)... Agora a lista se completa com o desentendimento entre Aidar e Ataíde, que terminou na demissão do vice-presidente.

Que confusão, hein?! Um clube que antes era o exemplo de gestão e economia, agora se vê à mercê de pessoas fracas e desonestas, que estão acabando aos poucos (ou aos muitos) com a essência daquilo que verdadeiramente é o São Paulo Futebol Clube. O tanto que poderia ser diferente, tem sido meramente igual a outros. A mesmice da incompetência paira sobre os ares tricolores...  E quando achamos que estamos livres da mediocridade, a bomba explode de forma ainda pior.

Qual o preço que se paga pela verdade?! Por que é tão difícil ser transparente em relação às dívidas que o “clube ex-exemplo” possui, aos jogadores que serão vendidos ou emprestados, à ida de Osório para a seleção mexicana?! Qual é a dificuldade em ser honesto com aqueles que deveriam ser os primeiros a saberem de tudo o que realmente acontece?!

Estão acabando com o meu São Paulo. Estão acabando com o seu São Paulo. Estão acabando com o nosso São Paulo! Até quando?! Dizer que o Tricolor do Morumbi fechará as portas talvez seja absurdo demais. Mas, e se não for?! Pode ser difícil, mas impossível não é! Temo pelas notícias que estarão, ainda hoje, estampando as ‘homes’ dos principais sites ligados ao jornalismo e esporte (e enquanto fazia esse parágrafo, mais notícias apitavam aqui no app do celular, sendo uma delas que mais dois diretores teriam entregado o cargo, lamentando com imensa tristeza, os fatos ocorridos de ontem pra hoje). Temo o tamanho do peso que cada notícia publicada causará a um elenco que daqui mais uns dias, estará em campo na briga pela última vaga do G-4 e em meio a dois jogos importantíssimos para manter vivo o sonho de conquistar o inédito título da Copa do Brasil.

Temos pelos jogadores, e por sua integridade física. Temo pelos dirigentes, diretores e outros, temo pelos torcedores (mesmo aqueles que são modinhas!) que fazem parte desse clube, que um dia foi grande, mas que se apequenou.

“O futuro a Deus pertence”, esse é o dito popular... Mas e o São Paulo, a quem pertence?! Passou da hora de pessoas com competência (e eu realmente não tenho nomes ideais para esse momento) tomarem a frente daquele que um dia foi Soberano, mas que hoje não passa de motivo de decepção e chacota. Passou da hora de alguém com caráter e humildade, fazer parte da gestão do clube. Passou da hora de alguém que não pense somente no seu próprio bolso tentar trazer nosso São Paulo de volta!

Saudades do tempo em que notícias boas sobre o São Paulo Futebol Clube estampavam as capas de jornais e revistas. Saudades do tempo em que, com orgulho, as emissoras de televisão faziam reportagens sobre o Tricolor... Aquele Tricolor que por três vezes coloriu o mundo com suas cores. Que por três vezes coloriu a América do Sul com suas cores. Que por seis vezes foi campeão brasileiro, e que leva nas costas, até hoje, 12 títulos internacionais.

Enfim... saudades de quando a gente cantava com o coração “dentre os grandes, és o primeiro!”, e se enchia de fôlego pra bradar aos quatro cantos do mundo “ó Tricolor, clube bem amado”!  Pra mim, nunca deixará de ser o “clube bem amado”, e muito menos deixará de ser o primeiro. Afinal, pra mim, é o único!

Escrevo tudo isso com pesar e profunda tristeza, pois enquanto vou terminando, mais notícias vão chegando... E elas não são nada boas! Aliás, ultimamente elas já não estavam sendo boas. Agora elas são bombásticas... Uma verdadeira tempestade! Torço para que tudo isso seja resolvido o mais breve possível, e que não seja refletido em campo (o que eu duvido muito). Torço para que tudo dê certo, e que o São Paulo Futebol Clube volte a ser o “time que é sempre campeão”. Mas enquanto isso não acontece, peço que APERTEM OS CINTOS, VEM MAIS TURBULÊNCIA POR AÍ!

Renata Chagas