Após Reinaldo marcar e confirmar a “Lei do Ex” sobre o São Paulo, a equipe do Morumbi terá semana desafiadora no Paulistão.

O São Paulo, na noite de sábado (27), foi até Campinas para o confronto contra a Ponte Preta, e a partida não foi como os são-paulinos gostariam que tivesse sido, inclusive pelo fator chuva, que deixou o gramado com poças, que muitas das vezes confundiram os jogadores.

Num jogo muito abaixo do esperado, com o Tricolor mais uma vez pecando nas finalizações e perdendo muitas chances de fazer gol, o que se viu foi o time anfitrião aproveitar as poucas oportunidades que teve para tentar abrir o placar, o que aconteceu aos 42 minutos do primeiro tempo, com Reinaldo, que chutou de primeira após cruzamento rasteiro de Jefferson, sem chances para o goleiro Denis.

Reinaldo?! Sim, esse mesmo que vocês estão pensando! O jogador emprestado pelo São Paulo à Ponte Preta, que tanto os torcedores pegavam no pé por não atender as expectativas, o famoso e querido “KingNaldo”, como é conhecido, provou que realmente existe a “Lei do Ex” e marcou o único tento da partida, decretando a vitória por 1x0 para o time da casa.

(Imagem: Ari Ferreira / Lancepress!)

A etapa complementar continuou da mesma maneira, e a boa atuação do goleiro pontepretano João Carlos, a estrela do jogo, fez com que o Tricolor não conseguisse igualar o resultado, apesar das boas chances.

O técnico do São Paulo, o argentino Edgardo Bauza, não deu folga para o elenco, já que a equipe encara o Mogi Mirim nessa terça-feira (1º de março), pela terceira rodada do Campeonato Paulista (partida adiada), e na manhã de domingo fez o primeiro treino após a derrota para a Macaca. Os jogadores fizeram exercícios regenerativos e aeróbios, e também fortalecimento muscular, antes de complementarem as atividades no gramado.

Já na manhã desta segunda (29), Bauza comandou um trabalho tático no gramado do CCT da Barra Funda, e além disso, esboçou algumas possíveis alterações. Wesley e Paulo Henrique Ganso deram lugar a Centurión e Rogério, respectivamente. Rodrigo Caio, que não jogou no sábado contra a Ponte Preta, ficou no lugar de Diego Lugano, que fez trabalhos regenerativos. Michel Bastos, que sofreu um pequeno estiramento no músculo posterior da coxa direita, foi substituído por Carlinhos.

O comandante ajustou o posicionamento dos jogadores, e também deu uma atenção especial às cobranças de bolas paradas (escanteios e faltas), como tem feito na maioria dos treinos, além de simular situações que poderão ocorrer durante a partida, assinalando os pontos fortes da equipe adversária.

Essa semana será um desafio para o Tricolor do Morumbi, que fará duas partidas antes de encarar o River Plate, na Argentina. Mogi Mirim e São Bernardo servirão como testes para o elenco se firmar e ir em busca da vitória, e Rodrigo Caio avaliou o time.

"Tivemos duas boas vitórias com o time consistente, mas infelizmente fomos derrotados pela Ponte Preta. Mas acredito que o time vem numa crescente muito boa. O time está mais compacto, mais seguro. É claro que queremos vencer todos os jogos, e por isso temos de melhorar individualmente e como equipe".

Além da avaliação, o defensor são-paulino opinou sobre os próximos confrontos.

"É claro que é uma preocupação, nosso time precisa melhorar, cada um precisa dar um pouco mais para que a equipe cresça. O treinador vem conversando com a gente, pedindo mais de cada um. Temos dois jogos importantíssimos antes do jogo contra o River e precisamos das vitórias para ganhar confiança e ir atrás da vitória na Argentina".

O primeiro desafio do Tricolor em busca de 6 pontos será nessa terça-feira (1º de março), contra o Mogi Mirim, às 20h30 (Brasília), no Pacaembu. Bauza relacionou 21 jogadores para o confronto, e a provável escalação será: Denis; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Mena; Hudson, Thiago Mendes e Rogério; Carlinhos, Centurión e Calleri.

(Imagem: Mogi Mirim/Site Oficial)

As baixas ficam por conta de Diego Lugano, que será poupado pela comissão técnica; Breno (tendinite no joelho direito), Michel Bastos (estiramento na coxa direita) e João Paulo (fratura por stress).

Que a semana seja de vitórias, e que o São Paulo conquiste os seis pontos que tanto precisa para se manter vivo na disputa do Paulistão, pois no futebol, para os erros não há perdão.

Renata Chagas