Após sete meses sem perder no Morumbi, o Tricolor Paulista foi derrotado pelo Internacional

Apesar da derrota o jogo marcou o lançamento da nova Armadura São Paulina e o ídolo Diego Lugano reencontrou as redes após retorno ao SOBERANO!

 

O São Paulo que foi a campo no ultimo domingo (22), ás 16h (BSB) enfrentar o Internacional pela 2ª rodada do Brasileirão, era um tanto que diferente do que vem entrando em campo na Libertadores da  América. Patón acabou não escalando Mena e Rodrigo Caio que vão disputar a Copa América, por suas seleções e perdeu Michel Bastos e Thiago Mendes por lesão.

 

Foto de Marcelo Prado

 

Com um volume de jogo do que o time gaúcho, o Tricolor teve um começo de primeiro tempo superior, mais falhou demais no meio campo e deixou o adversário jogar. Aos 36 minutos Vitinho carregou pela  ponta esquerda, foi marcado de perto por Lugano e Maicon, mas conseguiu lançar a Bola para Eduardo Sasha que encobriu o goleiro São Paulino. Matheus Reis era quem deveria cobrir os zagueiros e fazer a marcação do camisa 9.

No segundo tempo o tricolor voltou mais organizado e ofensivo, aos 10 minutos de jogo Kelvin cobrou escanteio, Calleri cabeceou para o gol, mas Paulão claramente desviou a bola com braço, pênalti que poderia mudar a historia do jogo, mas o juiz não marcou. O Tricolor tentou manter o ritmo e o Inter quase não assustava. Foi quando Bauza fez uma péssima modificação tirou Kelvin que jogava muito bem e Centurión para entrada de Lucas Fernandes e Alan Kardec, a mudança surtiu efeito positivo para o lado colorado que conseguia chegar mais ao gol, já que o time paulista havia perdido a velocidade, Bauza tentou minimizar o erro tirando Wesley e colocando Rogerio. O time gaúcho ainda teve o meia Alex expulso por reclamação, após cometer falta em Paulo Henrique Ganso.

O São Paulo desceu para o ataque focado em fazer o gol, e conseguiu, na raça o zagueiro uruguaio Diego Lugano subiu de cabeça e marcou o primeiro gol dele após o retorno para clube Paulista.

 

“É sempre especial marcar”, afirmou o Ídolo Lugano. Foto: uol

 

Porém o empate não durou muito tempo, em mais um falha da zaga são paulino William aproveitou e cruzou por baixo, a bola encontrou novamente Eduardo Sasha livre para fechar a conta a favor do Internacional.

 

Após o fim da partida Patón Bauza, se demostrou satisfeito com a atuação dos jogadores apesar da derrota “Se tivéssemos perdido jogando mal, estaria preocupado. Mas tivemos qualidade e tratamos de encontrar as oportunidades.”

 

Claro que não era um resultado esperado, afinal o São Paulo jogou em casa, lançou sua nova camisa e tinha publico razoável de quase 20 mil torcedores, porém como falou Bauza pelo menos não faltou vontade e entrega. Apesar de o foco principal ser totalmente a competição Continental, pontos como esse são primordiais em uma competição tão longa como o campeonato Brasileiro, acaba que lá no final faz falta.

-

Agora o Tricolor vai a Curitiba enfrentar o Coxa na quarta-feira e volta ao Morumbi no Domingo para o primeiro clássico da competição nacional, o adversário é o Palmeiras.

 

FICHA TÉCNICA

 
 

SÃO PAULO 1 X 2 INTERNACIONAL

 

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

 

Data: 22 de maio de 2016, domingo

 

Horário: 16 horas (de Brasília)

 

Público: 19.509

 

Renda: R$ 615.680,00

 

Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (Fifa-PE)

 

Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG)

 

Cartões amarelos: Calleri, Lugano, Wesley e Hudson (São Paulo), Anselmo, Fernando Bob, Artur, Ernando, Alex e Eduardo Sasha (Inter)

 

Cartão vermelho: Alex (Inter)

 

GOLS:SÃO PAULO: Lugano, aos 41 minutos do segundo tempo

INTERNACIONAL: Eduardo Sasha, aos 36 minutos do primeiro tempo e aos 43 do segundo tempo

 

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Maicon, Lugano e Matheus Reis; Hudson, Wesley (Rogério), Kelvin (Lucas Fernandes), Paulo Henrique Ganso e Centurión (Alan Kardec); Calleri

Técnico: Edgardo Bauza

 

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Artur; Anselmo (Nilton), Fernando Bob, Fabinho e Andrigo (Alex); Vitinho (Bruno Baio) e Eduardo Sasha

Técnico: Argel Fucks

,


por Jéssica Nogueira Gonçalves.