Após virar, Flamengo sofre derrota

 

Como um time que sonho em ser campeão não consegue ganhar dos seis primeiros colocados? Como um time que quer ser campeão sempre se abate em campo após gols sofridos? Como um time que quer se campeão, erra tantas finalizações? Como um time que quer ser campeão leva tantos gols em contra-ataques?

Esses são questionamentos que nós torcedores nos fazemos após a derrota desta quarta-feira (02) diante do Santos, derrota esta, que nos distanciou ainda mais do líder Corinthians. Agora a diferença é de 15 pontos e o time vê ainda mais distante o seu sonho de título do Campeonato Brasileiro.

Pensávamos que com tantos reforços e um elenco de peso, a camisa do Flamengo iria contagiar estes novos integrantes do clube com a sua raça e sua vontade de vencer, pois sempre foi assim. Com os piores elencos o time rubro-negro sempre manteve a sua identidade, o seu DNA de time que sempre buscou as vitórias e mesmo nas derrotas nunca lhe faltou vontade de ser campeão.

Mesmo que externamente lhe faltasse o melhor CT, mesmo com o velho “eles fingem que pagam e a gente finge que joga”, o Flamengo nunca teve essa cara de derrota. Apoio? Isso nunca faltou, nem a este e nem a nenhum outro elenco, pois a torcida sempre soube que é o 12º jogador.

Mesmo com o olhar de descrença dos jogadores a torcida incentiva, grita, confia, acredita até o último minuto que iremos conseguir a vitória. E mesmo que ela não saia, nós apaixonados pelo Clube de Regatas do Flamengo, queremos apenas ao final do jogo, olhar pra cada jogador e ver que não os faltou vontade.

Imagem: Ivan Storti/Santos FC (Ricardo Oliveira, Pará e Bruno Henrique)

Primeiro tempo

Mesmo com muita expectativa, Flamengo e Santos, não conseguiram um grande espetáculo na primeira etapa de jogo. Muito truncado e com pouca inspiração, porém o time do rubro-negro finalizou mais.

O primeiro lance de perigo de gol do Flamengo veio aos 23’ em um cruzamento de Rodinei para Guerrero que se esticou, mas não conseguiu finalizar bem. No minuto seguinte, aos 24’ Arão recebeu lançamento, Varderlei deu rebote, mas o árbitro erroneamente marcou impedimento.

Com dores na coxa desde os minutos iniciais, Guerrero foi substituído por Vizeu. Flamengo voltou a atacar aos 34’ em batida de escanteio aos 34’ em um desvio de Arão, Juan cabeceou, mas tirou demais do goleiro e a bola foi pra fora. O último ataque do Flamengo veio em um chute de Diego, o goleiro adversário espalmou, Vizeu pegou o rebote, mas chutou na trave.

Segundo tempo

Na segunda etapa quem abriu o placar foi o Santos aos 8’ Ricardo Oliveira chutou, a bola desviou em Márcio Araújo e sobrou para Bruno Henrique que chutou para o fundo das redes. O Flamengo reagiu três minutos depois, aos 11’ Everton Ribeiro recebeu de Rodinei e fez um golaço.

O time se empolgou e aos 17’ Everton cruzou pra área e Vizeu cabeceou por cima do gol. Aos 21’ Arão deu um belo passe para Vizeu, que com talento e calma colocou a bola para o fundo do gol. Segundo gol e a virada rubro-negra.

Porém o jogo mudou e ganhou outro formato aos 28’ quando Rodinei em uma falta boba, no campo de ataque levou o segundo cartão amarelo e foi expulso do jogo. Com o lateral expulso, o técnico Zé Ricardo resolveu mexer no time e colocou Pará no lugar de Diego. Santos com um jogador a mais em campo resolve ir com tudo e Levir, põe Kayque no lugar de Jean Mota.

Ainda assim, o peixe não conseguia se achar em campo e não chegava com perigo ao gol do Flamengo, continuava dando espaço ao time carioca. Até que aos 39’ Alisson, que tinha entrado no lugar de Renato, acertou um golaço e empatou para a equipe paulista. Após o empate, aos 41’ o time carioca ainda teve um gol de Réver anulado. E quando tudo se encaminhava para o empate Daniel Guedes cruzou na cabeça de Ricardo Oliveira que mandou para o fundo do gol de Diego Alves.

Marcos Ribolli: (Réver)

Após a derrota e bastante chateado com a derrota, o capitão Réver comentou sobre a distância do Flamengo para o líder.

“A derrota não estava nos nossos planos. Corinthians se distanciou mais. Não só o Flamengo, que está em quinto, como outras equipes têm chance ainda, com todo o segundo turno. Precisamos voltar a vencer, passo a passo. Se o Corinthians faz o que vem fazendo, que não é o natural do futebol, é mérito deles. Mas vamos lutar até o momento em que tivermos chances de título, vamos lutar para buscar esse título que é tão sonhado aqui no grupo”.

(Fonte: globoesporte.com)

 

Réver também comentou sobre o gol anulado quando o jogo ainda estava empatado:

“Lembro de ter cabeceado a bola, Vanderlei defendeu. A bola voltou em mim e o árbitro deu toque de mão. Particularmente, se ele deu, não tive intenção nenhuma de tocar na bola, pela proximidade do Vanderlei. Mas ele acabou dando a falta. Na hora, pedi para ele se ele tinha consultado o árbitro que estava bem próximo, ele disse que não precisava e ele confirmou dando o gol, até pelo movimento que ele fez. Mas a gente sabe que a arbitragem nem sempre vai acertar”.

(Fonte: globoesporte.com)

 

Próximo confronto do Flamengo no Campeonato Brasileiro é domingo (06) às 11h (Brasília), contra o Vitória.

 

Destaque

Após a derrota os muros do CT do Flamengo que ficam em Vargem Grande, apareceram pichados em um vídeo que circula nas redes sociais. Com a frase de “Time sem vergonha”, “Fora, Zé Ricardo e Cia”, “Fora, MA” tendo como principais alvos o técnico Zé Ricardo e o volante Márcio Araújo.

 

FICHA TÉCNICA

Data/hora: 03/08, às 21h45 (Brasília).

Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo (SP).

Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadao (GO)

Auxiliar 1: Fabricio Vilarinho da Silva (GO)

Auxiliar 2: Cristhian Passos Sorence (GO)

4º árbitro: Edson Antônio de Sousa (GO)

 

Flamengo: Diego Alves; Rodinei, Réver, Juan e Renê (Berrío); Márcio Araújo, William Arão e Diego(Pará); Éverton Ribeiro, Everton e Guerrero (Vizeu). Técnico: Zé Ricardo

 

Santos: Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota (Kayke); Yuri (Zeca), Renato (Alison) e Lucas Lima; Copete, Bruno Henrique e Ricardo Oliveira. Técnico: Levir Culpi

 

Rayane Almeida