Arbitro rouba a atenção em Campinas e Tricolor é derrotado pela Macaca por 1x0

 

 

Jogadores do tricolor não entenderam as marcações da arbitragem. Foto: Rubens Chiri

 

No Domingo (03), a equipe do São Paulo viajou a Campinas para enfrentar a Ponte Preta pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2016 ás 16h (BSB) no Moisés Lucarelli. Totalmente focado na Copa Libertadores Patón optou por entrar com os jogadores reservas e o único titular que permaneceu foi o goleiro Denis, mas o que chamou mesmo a atenção no confronto foi a arbitragem de Vinícius Furlan que podemos classificar no mínimo como confusa.

O jogo começou com polêmica: aos 7’ Matheus Reis deu uma entrada dura em Matheus Jesus e o juiz Vinicius Furlan aplicou amarelo imediato no camisa 28, até ai tudo bem, porém em seguida após dezenas de gritos do técnico Eduardo Batista o árbitro foi até o jogador caído no chão, olhou a perna do atleta e resolveu revogar o cartão amarelo e aplicar um vermelho direto.  O clima esquentou e todos os atletas do São Paulo foram em direção ao arbitro, o capitão são paulino Diego Lugano puxava a fila de atletas que não conseguiam entender o que estava acontecendo.

O técnico Edgardo Bauza invadiu o gramado por não se conformar com o lance, e ficou ainda mais indignado quando o mesmo Matheus Jesus que havia sofrido a falta deu uma cotovelada em Centurión e foi advertido apenas com cartão amarelo. No final do jogo o treinador comentou o fato: “Se utiliza esse critério para expulsar, também tem de usar o mesmo para a cotovelada na cara. Volto a repetir: os árbitros são humanos e podem errar, mas me incomoda quando não usam o mesmo critério.”

 

 

Patón foi expulso por reclamação e se recusou a sair pela lateral, o técnico preferiu atravessar o gramado.

Foto: globo esporte

 

Para arrumar a equipe o treinador precisou tirar Luiz Araújo para entrada do lateral Carlinhos e mesmo com um jogador a menos o tricolor conseguiu algum volume de jogo. O técnico da Ponte resolveu tirar Matheus Jesus, para não correr o risco de ficar com um a menos e colocou o também meio-campista Ravanelli.

As duas equipes se esforçaram para chegar ao gol, e o tricolor apesar de encontrar dificuldade quase abriu o placar com Alan Kardec aos 35’, mas a bola encontrou o travessão.

A Ponte também teve grande chance com Pottker, mas o camisa 9 errou o alvo e bola passou perto do gol de Denis, mais vai pra fora.

 

Na segunda etapa da partida a Ponte se aproveitou da superioridade numérica de jogadores e tratou de mostrar domínio de jogo, logo nos primeiros minutos ariscou de longe com  Renê Jr, e por pouco Denis não aceitou o chute. Já aos 12 minutos Reinaldo avançou pela esquerda e cruzou na medida para Wellington Paulista que chutou forte no gol Denis (que parece não conseguir segurar nenhuma bola) que espalmou e Clayson aproveitou a sobra para concluir, 1x0 para a Macaca.

 

Denis novamente errou em campo, espalmando para dentro da área. Foto: Gazeta Press

 

Após o tento marcado a Ponte se fechou na devesa e o tricolor não conseguii avançar. Como já era previsto Calleri entrou no segundo tempo aos 33’, mas nada conseguiu fazer para ajudar o São Paulo. O atacante foi agredido com uma cotovelada no rosto pelo zagueiro Fabio Ferreira que já tinha amarelo, e o juiz preferiu fingir não ver o lance. Mais tarde aos 39’ Centurión saiu para a entrada de Ytalo que tentou movimentar o ataque do Soberano, mas também não conseguiu ajudar.

Agora pelo Brasileirão a Ponte enfrenta o Sport ás 21h00 (BSB) no Sábado (10).

Já o São Paulo vira a chave totalmente e só pensa no duelo contra o Atlético Nacional da Colômbia na próxima quarta-feira (8), ás 21h45 no Morumbi, primeiro jogo da semifinal da Copa Libertadores da América. No nacional o tricolor volta a campo no domingo contra o América-MG também no Morumbi as 16h (BSB).

Na tabelo o time do interior conseguiu superar o da capital e agora é 8ª colocado da competição com 20 pontos, o tricolor segue com os mesmos 18 pontos na 10ª colocação a 4 pontos do G-4.

 

 

FICHA TÉCNICA:

PONTE PRETA 1 X 0 SÃO PAULO

 

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)

Data: 3 de julho de 2016, domingo

Horário: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Vinícius Furlan (SP)

Assistentes: Bruno Salgado Rizo e Fabrício Porfírio de Moura (ambos de SP)

Cartões amarelos: Matheus Jesus, Fábio Ferreira e Renê Júnior (Ponte Preta); Matheus Reis, Wesley e Ytalo (São Paulo)

Cartão vermelho: Matheus Reis (São Paulo)

GOL:PONTE PRETA: Clayson, aos 12 minutos do segundo tempo

 

PONTE PRETA: João Carlos; Jeferson, Fábio Ferreira, Douglas Grolli e Reinaldo; João Vitor, Renê Júnior (Thiago Galhardo) e Matheus Jesus (Ravanelli); Wellington Paulista, Clayson e William Pottker (Roger). Técnico: Eduardo Baptista

SÃO PAULO: Denis; Caramelo (Calleri), Lugano, Lyanco e Matheus Reis; Artur, Wesley e Cueva; Centurión (Ytalo), Luiz Araújo (Carlinhos) e Alan Kardec. Técnico: Edgardo Bauza

 


por Jéssica Nogueira Gonçalves.