Até quando?

(Foto: Ihh Bahia)

Até quando seremos obrigados a ver um time acomodado e sem vontade alguma dentro de campo? Até quando teremos que nos "conformar" com declarações de que "a equipe jogou bem, mas não era o nosso dia"? Até quando teremos que ver jogadores que andam em campo usando o manto alvinegro?

Até quando iremos apenas comemorar títulos de campeonato estadual? Até quando veremos o time pipocar na "hora h"? Até quando teremos um banco de reserva que é de doer os olhos? Até quando?

Não dá pra aceitar atuações como a de hoje, como a do último domingo, que apesar de resultados diferentes tiveram coisas em comum: a falta de entrega contra um rival com apenas jogadores reservas em campo. Duas partidas decisivas. Uma que nos levaria ao 3 lugar do campeonato e a outra que nos daria a vaga para a semi final da Copa do Brasil. Mas vocês não souberam aproveitar as oportunidades que tinham na mão, vocês mais uma vez se acomodaram.

Não é de hoje as atuações ruins, e isso parte desde o princípio da equipe não saber manter seu estilo de jogo fora de casa, onde já se viu isso? Jogar fora de casa ser sinônimo de saber que é melhor nem se animar com vitória, se contentar com empates e com o time recuado logo após fazer algum gol.

"Ainda tem muito campeonato pela frente", dizem. Mas com essa vontade que apresentam, com esse estrelismo de alguns componentes do elenco - que chega a ser maior que o futebol apresentado - talvez nem a vaga direta para a Libertadores conseguiremos.

Mas afinal, qual o problema? Falta motivação? Lembrar qual o clube que vocês defendem já deveria ser motivo suficiente para agradecer a Deus pela oportunidade que tem, oportunidade esta que muitos gostariam de ter.

Jogar com garra, com raça e como se cada partida fosse a última seria pedir muito? É difícil não ser um time tão medroso? Tão relaxado?

Vocês estão deixando a verdadeira essência do Santos Futebol Clube de lado! Saibam que o clube não merece jogadores que não dão o sangue com amor... O Santos é maior que qualquer jogador.

Carolina Ribeiro