Atlético perde e se distancia mais do líder

Atlético e Santos fizeram neste Domingo (14), na Vila Belmiro, um duelo importante na briga da parte de cima da tabela. Os times entraram em campo sabendo que a vitória poderia até mesmo lhes conferir a primeira colocação do campeonato, dependendo de outros resultados. Mas, em partida válida pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, quem se deu melhor foi o Peixe, que venceu por 3 a 0.

FOTO: globoesporte.com

O técnico Marcelo Oliveira não se amedrontou e manteve a escalação ofensiva que vinha usando nas outras partidas, com quatro atacantes, mas dessa vez não obteve sucesso. Com os donos da casa pressionando no início do primeiro tempo, o time atleticano não conseguia se encaixar em campo e viu o primeiro gol santista sair aos 12 minutos, em jogada de bola parada. Após cobrança de escanteio por Jean Mota, Gustavo Henrique cabeceou sem chances para o goleiro Victor.

O time mandante continuava tentando ampliar o placar e por duas vezes Leonardo Silva deu um corte providencial no que seriam chances claras para Ricardo Oliveira. Com o passar do tempo, o Atlético começou a equilibrar um pouco mais a partida e Lucas Pratto quase marcou, mas parou no travessão. A equipe visitante terminou o primeiro tempo com maior posse de bola, mas mais importante do que isso é saber converter essa vantagem em jogadas efetivas e isso não acontecia.

O segundo tempo teve início e o Galo demonstrava sinais de melhora e de que poderia balançar as redes a qualquer momento. O goleiro Vladimir, que substituía Vanderlei, expulso na partida anterior, fez duas boas defesas seguidamente, uma delas em bela cabeçada de Robinho, impedindo o gol de empate atleticano.

Mas quem colocou a bola na rede mesmo foi o Santos. Aos 23, novamente em cobrança de escanteio de Jean Mota, Ricardo Oliveira – após empurrar o atacante Lucas Pratto, que fazia a marcação individual no jogador santista – cabeceou forte e deixou o seu primeiro na partida. O segundo gol desestabilizou o time atleticano, que se desorganizou e não conseguiu mais se encontrar em campo. Aproveitando disso, em contra-ataque fulminante, Ricardo Oliveira marcou mais um, após assistência de Vitor Bueno, já aos 48 minutos da etapa complementar.

O mau resultado na Baixada Santista não pode ser tratado como uma catástrofe. O Santos tem se mostrado uma equipe bem organizada, que também briga pelo título da competição e é muito forte dentro da sua casa. Mas também não se deve aceitar com naturalidade a derrota, tendo em vista que o objetivo atleticano é ser campeão brasileiro e o comandante alvinegro falou sobre isso:

- A derrota nunca está nos planos de um time da grandeza do Atlético, que tem as pretensões que tem, mas, ao mesmo tempo, a gente sabe o quanto é sempre difícil jogar aqui.

FOTO: globoesporte.com

Com a derrota, o Galo vê sua sequência de vitórias ser interrompida, mas se mantém no G4, na 4ª colocação, ainda com 35 pontos, 4 a menos que o líder Palmeiras. O próximo compromisso atleticano será contra o seu xará paranaense, em Belo Horizonte, no próximo Domingo (21) às 11hrs (Horário de Brasília).

FICHA TÉCNICA

Gols:  Gustavo Henrique e Ricardo Oliveira (2)

Cartões amarelos: Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Yuri – Santos; Victor, Fábio Santos, Rafael Carioca e Fred – Atlético-MG;

Santos: Vladimir, Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Caju; Renato (David Braz), Léo Cittadini (Rafael Longuine), Jean Mota (Yuri) e Vitor Bueno; Copete e Ricardo Oliveira  - Técnico: Dorival Jr.

Atlético-MG: Victor, Carlos César, Leonardo Silva, Erazo e Fábio Santos; Leandro Donizete e Rafael Carioca; Robinho (Clayton), Maicosuel (Carlos), Lucas Pratto e Fred (Otero) – Técnico: Marcelo Oliveira

Arbitragem: Wagner do Nascimento Guimarães (árbitro); Rodrigo F. Henrique Correa e Luiz Claudio Ragazone (auxiliares)

Por Júlia Campos

Curta Blog Mulheres em Campo