BAHIA EMPATA COM CORITIBA, FORA DE CASA, PELA SÉTIMA RODADA DO BRASILEIRÃO!

 

Com atuação duvidosa da arbitragem, o Esquadrão de Aço manteve o jejum fora de casa, ficou no empate, sem gols, diante da equipe do Coritiba, na tarde desta quinta-feira (15), no Couto Pereira.

 

Site Esporte Clube Bahia

 

O jogo começou quente, com pressão de ambas equipes. Aos 2', Matheus Reis avançou pela esquerda e cruzou rasteiro, tentando achar Edigar Junio, o zagueiro do Coritiba, Márcio, falhou no corte, mas o Bahia não conseguiu finalizar. O Coritiba respondeu na sequência com Henrique, dentro da área, girou e finalizou em cima de Matheus Reis.

 

Aos 15 minutos, após cobrança de escanteio, o Bahia pediu um pênalti ao juiz Reway, pois o atacante Kleber atingiu o tricolor Edson com um soco. A arbitragem, no entanto, nada marcou, deixando toda equipe tricolor indignada. O Coritiba sempre no ataque em busca no gol, parando no zagueiro Tiago ou no goleiro Jean.

 

Desde o início da partida, Edson e Kleber vinham se estranhando, até que aos 26' do segundo tempo, o atacante Kleber, do Coritiba, acertou uma cusparada no volante Edson, do Bahia. Após ouvir um dos árbitros adicionais, o juiz principal expulsou os dois jogadores.

 

Foto: Reinaldo Reginato / Estadão

 

Allione não fez uma boa partida e foi substituído por Juninho aos 30' do segundo tempo. Aos 33', zagueiro Tiago sentiu e pediu para sair, entrando Rodrigo Becão. Edigar Junior, em uma partida bastante trabalhada, foi substituído por Vinicius aos 43'. O árbitro deu 5 minutos de acréscimos, com ataques de ambas equipes, com uma grande defesa do goleiro Jean no ataque do Coxa.

 

Nos minutos finais da partida, o Bahia chegou próximo ao gol, aos 44’, com chute fora da área, Renê Júnior chutou com força e a bola passou ao lado da meta do goleiro Wilson. O Esquadrão quase viu a situação do jogo contra o Grêmio se repetir. Aos 48, após cobrança escanteio, Matheus Galdezani desviou e a bola passou ao lado do gol de Jean. E assim, encerrou a partida.

 

Jorginho ver o empate como um resultado justo pela atuação de ambas equipes e diz que o Bahia precisa jogar fora de casa, da mesma forma que joga na capital baiana. No domingo (18), o Tricolor recebe o Palmeiras, na Arena Fonte Nova, às 16h00, diante de sua torcida e reforça o chamado para os tricolores:

“Eu, como jogador, sofri demais em jogos contra o Bahia. Agora, eu quero sentir de perto essa torcida apaixonante. O torcedor não faz ideia de quanto ele é importante para o time. Estou convocando os torcedores do Bahia para uma grande festa e nos incentivar bastante, já que enfrentaremos o atual campeão Palmeiras. Será um jogo bem difícil”.

 

Por Thamires Barbosa