Bem vinda de volta Libertadores!

Foi apenas um ano longe da competição que é uma das mais almejadas e disputadas do planeta, mas parece que faz mais tempo que os gremistas estão separados da Libertadores. Independente do período afastado ou do desempenho nas últimas participações, há algo que é certeza entre a Nação Tricolor: a ansiedade em ver o Grêmio na Libertadores não muda! E, graças ao desempenho surpreendente do time em 2015 e do bom trabalho do técnico Roger Machado, os torcedores já tem compromisso para muitas quartas-feiras nesse início de temporada.

(Foto: Página do Grêmio/ Facebook)

Para início de conversa, a figura de Roger Machado é sinônimo de Libertadores para muitos gremistas. Entre os muitos jogadores responsáveis pela segunda conquista da América em 1995, estava o atual técnico Tricolor. Isso já é um fato para deixar qualquer torcedor entusiasmado. A partir daí, vem o conhecimento da equipe que entrará em campo na 00h00 dessa quinta-feira (16/02) no Estádio Nemesio Díez, contra o Toluca.

Essa estreia vem sendo aguardada desde o dia 22 de dezembro do ano passado, quando o Tricolor ficou sabendo quem seriam seus adversários na primeira fase da competição. Como retrospecto recente, o Grêmio chegou ao México com 6 partidas oficiais jogadas no ano: 4 vitórias, 1 empate e 1 derrota. Seu adversário está em pleno Campeonato Mexicano, e vem de uma sequencia de quatro empates.

O time de Porto Alegre irá para o jogo com a equipe muito parecida com a que vem sendo trabalhada como titular nessa temporada. A provável mudança deverá ocorrer no setor defensivo do Tricolor. Após ser bastante questionado pela torcida e imprensa por atuações fracas e lances polêmicos nos últimos jogos, o zagueiro Kadu deve ficar no banco. O técnico Roger está longe de ter o perfil de quem é direcionado ou influenciado pela comoção da massa, mas uma conversa com o atleta no primeiro dia de treinamento em solo mexicano deu a entender que o treinador pouparia Kadu no jogo.

A vaga na zaga deve ser ocupada por Fred, que atuou na partida contra o Veranópolis na semana passada. Vindo do Goiás, o zagueiro era pretendido pelo Tricolor desde o final da temporada passada, e tem como características a eficiência em cobranças de faltas e a boa atuação na defesa de bola aérea. Inclusive, o Toluca tem grande parte das suas investidas de ataque vindas pelo alto, e esse será um dos desafios que o Grêmio terá pela frente para não deixar o adversário sair com a vantagem na estreia.

(Foto: Lucas Uebel/ Grêmio Divulgação)

Às vésperas do jogo mais importante para o Grêmio até esse momento da temporada, fica difícil para uma gremista escrever ainda mais detalhes sobre a partida que antecederá o amanhecer de quinta-feira aqui no Brasil. Esse confronto será o responsável pela quarta-feira arrastada que os gremistas enfrentarão em seus locais de trabalho, nas suas escolas ou com suas famílias. Tudo no decorrer desse dia lembrará o compromisso do meio da noite.

Além disso, o humor da quinta-feira dos verdadeiros Tricolores muito dependerá do resultado dessa partida. Racionalmente falando, uma possível estreia com derrota não compromete campanha em uma Libertadores (gremistas batam 3 vezes na madeira ao ler isto). Mas os torcedores tem receio até de pensar nessa possibilidade. A torcida é por um bom resultado, uma vitória convincente seria a melhor forma de reencontrar essa competição que por vezes marcou a vida de gremistas ao redor do mundo.

Sim Libertadores, a torcida gremista te venera! Ter a possibilidade de te conquistar pela terceira vez vai fazer esses Tricolores alentarem essa equipe em qualquer situação. Que a altitude, a boa defesa dos adversários e o nervosismo da estreia sejam apenas coadjuvantes nesse teu início. Seja bem-vinda de volta à rotina dos gremistas! Gremistas estes que terão uma madrugada agitada pela frente graças à tua volta...

Por Cintia Menzomo