Após adiamento da partida, Brasil e Argentina se enfrentam hoje em Buenos Aires

Brasil e Argentina é uma daquelas rivalidades que todo mundo para assistir. Principalmente quando a partida vale alguma coisa. As duas seleções não estão nos seus melhores dias. O Brasil vem de um 7 a1, que embora faça mais de um ano, dói na alma e na moral da seleção canarinho. A Argentina foi um pouco melhor no Mundial: segundo lugar, mas nas eliminatórias ainda não venceu e não conta com seu maior craque: Lionel Messi.

Já o Brasil comemora a volta do principal jogador. Neymar cumpriu a suspensão e terá o retorno justamente contra o maior rival.

Mas além desses dois personagens, um terceiro entrou em campo e roubou a cena: a chuva que caiu em Buenos Aires e adiou a partida para uma sexta-feira 13 e um resultado negativo pode transformar em um filme de terror. A Argentina ainda não venceu e isso começa a preocupar os germanos. O Brasil vem de uma derrota e uma vitória, mas Dunga ainda não convenceu e um revés contra o maior rival pode inflamar ainda mais o discurso dos críticos.

Na seleção, Dunga faz mistério com a seleção. Nem o goleiro está definido. Jefferson voltará à titularidade, Alisson continuará na meta, ou Cássio será testado? Na Argentina, com Messi e Tevez machucados, Aguero será a referência no ataque.

Apesar da chuva que caiu em Buenos Aires, a promessa é de jogo quente até porque só uma vitória será capaz de lavar a alma de uma das seleções.

Camila Leonel