Brasil, olha o Juventude ai tchê!

 

(Foto: Quentes da Jaconera)

Nesta quarta-feira (24), o Juventude jogou contra a equipe do São Paulo, até então favorito para vencer a partida, no Estádio Morumbi, disputando o primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil. Como muitos não esperavam, o Juventude venceu a partida por 2 x 1, com dois gols de Roberson, mais uma vez calando os críticos que insistem em diminuir o Juventude por estar disputando a Série C.

Mais uma vez o Juventude foi subestimado por ser um "timinho de terceira divisão", desta vez acabou derrubando um dos grandes de SP, e mostrando que merece ser respeitado. Jogando fora de casa se mostrou muito melhor no primeiro tempo de jogo, inclusive marcando logo em sua primeira finalização. O Juventude já foi campeão da Copa do Brasil, diferente do São Paulo, e ainda assim o torcedor alviverde tem que escutar coisas como "o jogo já está ganho" e até mesmo durante o jogo o comentarista Walter Casagrande falando "o São Paulo não pode de jeito nenhum perder pra um time de série C jogando em casa, é inaceitável", não só pode, como perdeu meu amigo.

O jogo

Logo no inicio do primeiro tempo, em sua primeira chegada, o Juventude conseguiu abrir o placar diante do São Paulo, aos 9 minutos, quando Roberson recebeu de Felipe Lima pelo lado esquerdo, invadiu a área e arriscou o chute, que passou pertinho da trave entre as mãos do goleiro, deixando a equipe alviverde à frente no marcador. O tricolor paulista teve mais posse de bola, tentou criar com calma para acertar os passes, mas com o time do Juventude bem postado defensivamente não conseguia chegar até o gol.

A primeira boa chance do tricolor foi aos 22 minutos em cobrança de falta de Cueva, que chutou para fora. O Juventude seguiu assustando nos contra-ataques e aos 28 minutos quase teve a chance de ampliar o placar, em cobrança de falta, Wallacer bate na barreira e Pará pega o rebote, chutando forte, mas nas mãos do goleiro Denis.

Aos 37 minutos o São Paulo voltou a assustar, conseguindo chegar dentro da área, Chávez finalizou, mas Elias conseguiu fazer a defesa. O empate não demorou muito a sair, 2 minutos depois, em cruzamento de Carlinhos pelo lado esquerdo, Chávez conseguiu ficar à frente do marcador e finalizou de cabeça. Aos 45 minutos, mais uma chance para o tricolor, agora para virar o jogo, em cobrança de falta, Chávez bateu forte e a bola passou fora no canto direito de Elias.

No segundo tempo o técnico Ricardo Gomes resolveu mudar, colocando Michel Bastos no lugar de João Schmidt, o que mudou totalmente a postura de jogo do São Paulo durante a maior parte da segunda etapa. O tricolor seguiu buscando o gol, mas as chances terminaram em chutes para fora, desviados e defendidos pelo goleiro Elias. E o Juventude por sua vez, não se intimidou e continuou tentando ampliar o placar, e aos 26 minutos, Pará em cobrança de falta assustou a equipe paulista, mas o goleiro Dênis se esticou todo para defender.

O técnico Antônio Carlos substituiu Felipe Lima por Lucas, que em sua primeira participação no jogo recebeu a bola e invadiu a grande área no que poderia ser uma ótima chance de gol, mas foi derrubado. Na cobrança Roberson deixou o verdão à frente novamente. O São Paulo, agora atrás no placar seguiu pressionando e tentando buscar novamente um empate, mas se deparava com uma marcação muito bem encaixada por parte do Juventude e com isso não teve a chance de finalizar, os visitantes seguiram apostando nos contra-ataques. Em uma das tentativas de ataque do time paulista Ruan deu uma chegada perigosa para impedir o lance e acabou levando o segundo cartão amarelo e foi expulso, deixando o Verdão com um a menos. E o "pequeno time da série C" honrou mais uma vez o manto alviverde, batendo mais um dos grandes, fato o qual muitos não acreditavam e ainda não conseguem aceitar.

Agora o Juventude vem com vantagem para Caxias do Sul, podendo até perder de 1 x 0. Mas antes disso, a preocupação volta para a série C, onde enfrenta o Botafogo-SP neste domingo (28), no Estádio Alfredo Jaconi.

 

FICHA TÉCNICA

Data: 24/08/2016 Horário: 21h45  Local: Estádio Morumbi, em São Paulo

Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio (GO - Fifa), auxiliado por Fabrício Vilarinho da Silva (GO - Fifa) e Fabiano da Silva Ramires (ES).

Gols: Roberson (duas vezes) e Chavez

Cartões Amarelos: Ruan Renato, Bruninho (Juventude) e Lyanco (São Paulo)

Cartão vermelho: Ruan Renato (Juventude)

SÃO PAULO

Dênis; Bruno, Maicon, Lyanco e Carlinhos; Hudson (Luis Aráujo), João Schmidt (Michel Bastos) e Thiago Mendes; Kelvin (Gilberto), Cueva e Chavez.

Técnico: Ricardo Gomes.

JUVENTUDE

Elias; Neguete, Klaus, Ruan Renato e Pará; Vacaria (Wanderson), Bruninho, Felipe Lima (Lucas) e Wallacer; Roberson e Hugo (Caion).

Técnico Antônio Carlos Zago.

 

por Fernanda Andreazza

Curta Blog Mulheres em Campo