Briga pelo G4

  Flamengo jogando sem Guerrero era uma preocupação para mim. Quando o vi sair machucado no jogo contra o Vasco, na Copa do Brasil, fiquei preocupada com o desempenho do time sem ele. Isso se agravou quando o Ederson também saiu machucado. Pensei no meio campo do Flamengo.

  O Mengão conseguiu ganhar do Sport, no domingo,e tínhamos pela frente um adversário "chato", que já havia tirado ponto de muitos times no Brasileiro. Porém o que se viu hoje, foi um Flamengo que colocava a bola no chão, com um meio de campo consistente. É bem verdade que o primeiro gol saiu em um momento que o Avaí era superior, mas o tento de Allan Patrick , aos 30 do primeiro tempo serviu para dar mais tranquilidade.

  Por falar em tranquilidade, quem tirou um peso das costas, e com estilo, foi Kaíke. O jogador, que era da base do Flamengo e veio para ser um homem-gol, enfim conseguiu desencantar. Marcou aos nove do segundo tempo, e aproveitou logo para fazer o segundo, aos trinta minutos. A partir daí, os jogadores apenas trocavam passes e esperava o apito final do juiz.

  Oswaldo deu uma nova cara ao time. Padecemos um pouco na lateral esquerda, já que o Armero ainda está sem ritmo e o Jorge está desfalcando a equipe, mas é bonito de ver o Flamengo encaixado, mais organizado e trocando passes. Guerrero dentro de campo faz falta, mas não está sendo algo catastrófico como pensei. O Flamengo está provando que consegue jogar sem ele e que não existe uma dependência.

  Com a vitória, chegamos aos 32 pontos, estamos a três do G-4 e com a derrota do Fluminense, o Fla-Flu será mais do que um clássico. Será um jogo decisivo. Estão deixando o Flamengo sonhar!


 

Camila Leonel