CADA JOGO UMA DECISÃO

 

 

“Cada jogo uma decisão”, este é o novo slogan do Verdão do Oeste em busca de uma recuperação no Campeonato Brasileiro de 2018. A equipe Catarinense está em um momento delicado na competição, sendo o primeiro time do Z4, ocupando a  17° colocação.

Durante todo o primeiro turno a Chapecoense conquistou apenas 21 pontos no campeonato, em 19 jogos foram 9 empates – sendo 5 deles dentro de casa -, 4 vitórias – todas na Arena Condá – e 6 derrotas, ou seja, durante as 19 primeiras rodadas, permanecemos invictos dentro de casa, porém fomos péssimos visitantes; bem, péssimos pra gente, já que para os adversários, foi ótimo.

Havíamos encerrado a primeira fase do campeonato fora do Z4, porém iniciamos o segundo turno novamente com o pé esquerdo, trazendo uma derrota pra casa e junto com ela a quebra de um tabu e a vaga na zona do rebaixamento. Brindes nada agradáveis para o torcedor alviverde.

O próximo confronto será contra a equipe do Palmeiras, um velho conhecido da equipe Catarinense, desde os tempos de Série B pra ser bem exato. Desde 2014 quando ambos os times subiram para a elite do futebol nacional, as equipes alviverdes se enfrentaram 9 vezes pelo Campeonato Brasileiro e a história dos confrontos favorece, mesmo com uma diferença bem pequena, a equipe Catarinense; no total foram 3 vitórias do Palmeiras, 2 empates e 4 vitórias para o Verdão do Oeste, sendo 3 deles na Arena Condá; já no saldo de gols a Chapecoense tem uma leve vantagem, até o momento temos CHA 13 x 9 PAL.

A primeira partida entre as equipes no Brasileirão deste ano encerrou com um empate sem gols na Arena Palmeiras e apesar do adversário estar na parte de cima da tabela, na 4° colocação com 37 pontos, a confiança pela retomada da boa fase é grande, ainda mais com o Verdão do Oeste precisando da vitória.

(Foto: Divulgação/ Chapecoense/ Facebook)

 

A partida será no Domingo (02/09) às 19 horas (horário de Brasília) na Arena Condá em Chapecó; jogo válido pela 22° rodada do Brasileirão Série A 2018.

A arbitragem será de Ricardo Marques Ribeiro e os assistentes Guilherme Dias Camilo e Sidmar dos Santos Meurer, todos de MG.

Após uma semana conturbada pelos arredores da Arena Condá, com afastamento de Wellington Paulista do time principal, por motivos ainda não bem definidos, suspensão de 2 anos de Moisés Ribeiro por conta do Doping e o time passando a semana no Z4, a tensão sobre o time Catarinense tem sido um fator estressante para o torcedor alviverde e principalmente para os atletas e diretoria.

O primeiro turno da Chapecoense não é algo de se orgulhar, mas durante sua trajetória na Série A o time sempre conseguiu uma recuperação na segunda metade do campeonato, fato que deixa o torcedor mais esperançoso, já que a recuperação é mais que necessária, é uma obrigação para o time que almeja permanecer na elite do futebol nacional em 2019.

O clima nada favorável para a Chapecoense também se deve ao fato de que a equipe ainda não venceu fora de casa e apesar da troca que técnico e diretor executivo, os resultados positivos ainda não apareceram. Por outro lado, apesar de todos os pontos negativos, em meio a tanta coisa ruim sempre podemos encontrar algo de bom para nos inspirar, o fator casa e o apoio da torcida tem sido um ponto positivo para o Verdão do Oeste que acumula 5 empates e 4 vitórias na Arena Condá – as 4 únicas vitórias da equipe no campeonato.

Para se manter na Série A em 2019, a Chapecoense matematicamente precisa conquistar 24 pontos. Neste segundo turno serão 10 jogos em casa, ou seja, precisa vencer 8 partidas para se manter tranquila, algo complicado para um time que está no Z4 não é mesmo? Mas aqui o torcedor já sabe que nada vem fácil e apesar das adversidades seguimos firmes apoiando e gritando a todos os cantos do país: #VamosChape.

Provável escalação da Chapecoense: Jandrei; Eduardo, Rafael Thyere, Nery Bareiro e Roberto; Elicarlos, Márcio Araújo e Diego Torres; Bruno Silva, Osman e Leandro Pereira.

 

Somos mais que 11... Somos #CHAPE

Ana Carolina Teixeira