Campanha nota dez da equipe Tricolor

 

Fluminense goleia Bangu e confirma classificação para as semifinais do Campeonato Carioca

 

Fluminense classificado no Carioca

Foto: Nelson Perez


Ver seu time do coração vencer de goleada é a cereja do bolo de domingo. E a torcida Tricolor saiu do estádio de Los Larios, em Xérem, com gosto doce na boca depois de saborear os quatro gols marcados pelo Fluminense em cima do Bangu. E agora, meus amigos de farda, podem comemorar a classificação para as semifinais do Carioca; no primeiro lugar no Grupo C com 12 pontos; Os 11 gols marcados e a defesa invicta, sem ter tomado gol algum.

O time apresentou bom futebol e a cada partida, mostra mais afinidade entre os atletas na criação de jogadas, nos passes, nas jogadas ensaiadas. Uma boa é essa opção de sair pela lateral para ganhar o campo. Como funciona!

O primeiro tempo foi movimentado e logo aos 6 minutos, a bela tabela entre Lucas e Wellington, que chamou Henrique Dourado para brincar e ele foi para abrir o placar.

 

Foto: Nelson Perez

O domínio de campo era todo do Tricolor e aos 16 minutos, Sornoza recebeu a bola e cruzou para Gustavo Scarpa chutar no gol do Bangu. Mais um para o Tricolor.

O time atuou com categoria em jogadas bem trabalhadas, criativas e rápidas. Assim como a que resultou no terceiro gol. Douglas venceu duelo com a defesa do Bangu, dominou e chutou com força a bola que sobrou para Henrique Dourado, muito inspirado por sinal, fazer seu segundo na partida.

Diante deste placar, em tão pouco tempo de partida, o Bangu ficou atordoado com a força e rapidez deste ataque que perdeu um pouco da lucidez em campo. O técnico Eduardo Allax apostou em colocar dois homens na frente e o Loco Abreu no ataque e esbarrou num Fluminense jogando fechadinho no meio. Cinco homens em plena harmonia em campo.

Um jogo que dava vontade de assistir. Ver Gustavo Scarpa, Orejuela e Sonoza bailando uma valsa em campo é sempre um prazer. Sornoza se movimentou bastante pelo lado direito do campo e prima pelas finalizações e bons passes, assim como seu amigo Orejuela. Que futebol requintado jogam os equatorianos. Muito encaixados no esquema de Abel Braga, o comandante que aos poucos, molda a versão bruta do que pode vir a ser diamante.

As equipes fizeram um segundo tempo num ritmo mais suave. Talvez pelo forte calor da tarde ou pelas péssimas condições do gramado, diminuíram o passo. O Bangu até que tentou algumas jogadas pelo alto em busca de um milagre do Loco Abreu, que pouco participou da partida.

E eis que aos 33 minutos, Osvaldo sofreu um pênalti por ter sido derrubado por Walker. Como ele foi a vítima, ele bateu. E bateu nas mãos do goleiro. Perdeu a chance mais certa de ampliar o placar. Sobre o atleta, a torcida tem implicância e o que ele apresentou no último ano deixou muito a desejar. Abel insiste em relacionar o rapaz que até agora não aprendeu a trabalhar a bola e acrescentar qualquer tipo de melhoria ao time. Mas como o técnico tem bons resultados quando o assunto é recuperação, vamos aguardar os próximos jogos.

 

Oswaldo agradece o apoio ao grupo

Foto: Nelson Perez

Para recuperar o pênalti perdido, Osvaldo marcou o quarto para fazer as pazes com a torcida. Ele aproveitou assistência de Scarpa e fez de cabeça.

O Fluminense voltará a campo pela Copa do Brasil contra o Globo-RN no Estádio Manoel Dantas Barreto, em Ceará-Mirim, na quarta-feira (15), às 21h. No Campeonato Carioca, o time das Laranjeiras receberá o Volta Redonda, neste sábado (18), às 17h.


 

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 4 X 0 BANGU

Local: Estádio Los Lários, em Duque de Caxias.

Data: 12 de fevereiro de 2017, às 17 horas.

 

Árbitro: Daniel de Sousa Macedo (RJ)

Assistentes: Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Thiago Corrêa Rainha (RJ)

 

Cartões Amarelos: Lucas, Nogueira(Flu); Leonardo Luiz, Ives(Ban)

Gols:

FLUMINENSE: Henrique Dourado, aos quatro e 21 minutos, e Gustavo Scarpa aos 16 minutos do primeiro tempo; Osvaldo, aos 40 minutos do segundo tempo

 

FLUMINENSE: Júlio César, Lucas, Nogueira, Henrique e Léo Pelé; Douglas(Osvaldo), Orejuela(Luiz Fernando), Gustavo Scarpa, Sornoza e Wellington Silva(Marcos Júnior); Marcos Júnior

Técnico: Abel Braga

 

BANGU: Márcio, Denilson, Leonardo Luiz(Walker), Anderson Pena e Guilherme; Ives,Leandro Chaves(Washington), Raphael Augusto e Marcos Vinicius; Peralta(Matheus Pimenta) e Loco Abreu

Técnico: Eduardo Allax

Carla Andrade