Chegou à vez das Leoas Indomáveis enfrentarem Les Rouges canadenses

 

 

Canadá e Camarões, duelam nesta segunda-feira (10), às 16hrs, abrindo a disputa do grupo E da Copa da França 2019. A partida será no Estádio La Nosso, em Montpellier.

As canadenses que se credenciaram ao Mundial depois do vice da CONCACAF são as favoritas, diante das camaronesas, que chegaram ao Mundial, depois de conquistar o bronze na Copa da África.

 

PREPARAÇÃO CAMARONESA

 

Ocupando a 46° colocação no ranking da FIFA, esta será a segunda participação das camaronesas no Mundial. A primeira se deu no ano de 2015, e as Leoas fizeram bonito chegando às oitavas de final da competição. Apesar de não possuírem tanta experiência em Copas do Mundo, as camaronesas são consideradas uma das principais forças entre as Seleções da Confederação Africana de Futebol.

Na manhã deste domingo (09), as camaronesas fizeram seu último treino no Centro Desportivo Bernard Gasset, e receberam a visita do Ministro dos Esportes e da Educação Física e o presidente da FECAFOOT (Federação Camaronesa de Futebol) que foram prestigiar e incentivar as garotas.

Também neste domingo foi comemorado o aniversário de uma das jogadoras mais importantes do elenco camaronês, a atacante Gaelle Enganamouit. Ela que foi eleita a melhor jogadora africana do ano de 2015 e que fez um Hat-Trick na partida de estreia na Copa do Mundo do mesmo ano onde as camaronesas venceram a seleção do Equador por 6 a 0, e coincidentemente a goleada aconteceu na véspera de seu aniversário. Nada mal, se Gaelle repetir o feito amanhã hein? Comemorar o aniversário em grande estilo.

 

(Foto de Gaelle)/Foto: Facebook Fecafoot Officiel)

 

Para a partida de amanhã, o técnico Ngachu não divulgou a escalação.

 

PREPARAÇÃO CANADENSE

De olho no título, a quinta seleção no ranking da FIFA, vem cheia de confiança para o Mundial.  Seu melhor resultado em Copas foi nos Estados Unidos em 2003, terminando em quarto, depois de perder por 3 a 1 para as americanas na final.

A delegação canadense, treinou por duas semanas na Espanha, se preparando para o Mundial. As 23 convocadas foram:

1- GK- Stephanie Labbé | Coragem EUA / NC

2- FB- Allysha Chapman | EUA / Houston Dash

3- CB- Kadeisha Buchanan | FRA / FCF Olympique Lyonnais

4- CB- Shelina Zadorsky | EUA / Orlando Pride

5- CB- Rebecca Quinn | FRA / Paris FC

6- W- Deanne Rose | EUA / Universidade da Flórida

7- M- Julia Grosso | CAN / Universidade do Texas em Austin

8- FB- Jayde Riviere | CAN / Ontário Super REX e Markham SC

9- F- Jordyn Huitema | FRA / Paris Saint-Germain

10- FB - Ashley Lawrence | FRA / Paris Saint-Germain

11- M- Desiree Scott | EUA / Utah Royals FC

12- F- Christine Sinclair | EUA / Portland Thorns FC

13- M- Sophie Schmidt | EUA / Houston Dash

14- M- Gabrielle Carle | EUA / Flórida State University

15- W- Nichelle Prince | EUA / Houston Dash

16- F- Janine Beckie | ENG / Manchester City FC

17- M- Jessie Fleming | EUA / UCLA

18- GK- Kailen Sheridan | EUA / Sky Blue FC

19- F- Adriana Leon | ENG / West Ham United FC

20- CB- Shannon Woeller | SWE / Eskilstuna United

21- GK- Sabrina D'Angelo | SWE / Vittsjö GIK

22- FB- Lindsay Agnew | EUA / Houston traço

23- F / FB- Jenna Hellstrom | SWE / KIF Örebro

 

Foto: Canada Oficial

 

Sobre o duelo com as camaronesas a atacante Janine Beckie declarou:

"Os Camarões são definitivamente uma equipe de alta qualidade e uma ameaças diferentes das equipes que enfrentamos normalmente. A transição delas é muito boa, são muito rápidas, então eu acho que precisamos estar atentas defensivamente. Nós apenas precisamos nos impor. Se nos concentrarmos em nós mesmos, acho que podemos obter o resultado", disse.

O trunfo para a partida é a atacante Sinclair, que há 19 anos na seleção, marcou 181 gols, sendo aclamada por todo o país. Se marcar três gols no mundial, a canadense se tornará a maior artilheira do futebol feminino, superando a americana Abby Wambach, que tem 184 tentos. Vale lembrar que esse será seu último Mundial, já que Sinclair já anunciou a aposentadoria da branca e vermelha. Isso garante ao jogo muita movimentação e busca pelo gol!

Por Jenniffer Oliveira e Mariana Alves