Clássico, rivalidade e torcida única: Um clássico que promete!

(Imagem: Esportes Terra)

 

Palmeiras e Santos repetem os jogos das finais do Paulista e da Copa do Brasil do ano passado.  Na primeira quem se saiu melhor foi o time da Vila, na segunda a equipe palestrina. Os times agora se encontram para decidir uma vaga para a final do estadual.

A rivalidade entre Palmeiras e Santos aumentou muito, principalmente no ano passado, após dois confrontos em finais de campeonato, dentro e (muito) fora de campo os times travam batalhas em jogos muito pegados e nas redes sociais.  Depois da final da Copa do Brasil, quando o jogador do Santos, Lucas Lima, foi completamente anulado pelo volante palmeirense, Matheus Sales, as redes sociais explodiram com piadas ao santista e provocações de ambos os lados.

Clássico é clássico. Com a rivalidade acirrada, os times enfrentaram ainda o primeiro jogo de torcida única em São Paulo neste ano. A medida foi adotada pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, após o último clássico entre Palmeiras e Corinthians que foi carregado de muita violência, fora do estádio e na verdade a quilômetros do estádio.

Quem perde com isso é o espetáculo, é o próprio futebol. Nos últimos clássicos dificilmente ocorreram cenas de violência do estádio ou arredores, mas infelizmente existem sim criminosos dentro das torcidas organizadas que em uma sede de sangue do adversário, sabe-se lá porque, marcam encontros para se matarem a quilômetros do estádio. A violência no futebol está mais atrelada a uma condição de violência urbana do que ao jogo de futebol em si. Quem perde mais uma vez é o futebol e o torcedor que quer acompanhar o seu time do coração do estádio.

O palmeiras vai jogar sem a sua torcida que canta e vibra, o que é uma perda gigantesca ao Palmeiras que nos últimos tempos vem sendo verdadeiramente carregado pelo amor dessa torcida apaixonada. O adversário não será apenas o Santos, mas também a falta da sua torcida.

Além desses dois adversários o verdão ainda vai contar com dois importantes desfalques para o jogo de domingo. O Dudu voltou a sentir a lesão na coxa direita ocorrida no dia 23 de março no jogo contra o Red Bull. Depois da lesão o camisa 7 jogou no segundo do tempo do clássico contra o Corinthians e no final do jogo voltou a sentir a lesão. Depois disso só voltou a entrar em campo no jogo contra o São Bernardo na última segunda-feira.

Allione, que vem de boas atuações nos últimos jogos, sofreu uma entorse no joelho e também está vetado pelo Departamento Médico.

Mais uma oportunidade para esse time em nítida evolução mostra o seu potencial e o amadurecimento da equipe. O jogo na Vila será difícil, mas o Palmeiras tem completa condições de levar a melhor. Até porque, essa equipe já demonstrou desde o ano passado, o quanto gosta de jogar clássicos. O melhor de tudo é que ainda tem grandes chances de uma final com o maior derby de São Paulo, quiçá do mundo: Palmeiras x Corinthians. Com torcida única ou não esse é o jogo que mais gosto de assistir!

Que esse espírito guerreiro de clássicos esteja ao nosso lado domingo!

 

Marcela Permuy

Sempre devota de São Marcos