Cochilou!

 

No reencontro com Marcelo Oliveira, Cruzeiro vacila e cede o empate ao Palmeiras

 

O único jogo da noite de sábado pelo campeonato brasileiro, foi o confronto entre Cruzeiro e Palmeiras, no Alllianz Parque em SP. Em jogo morno, a Raposa dominou boa parte da partida e vencia por 1x0, alimentando o sonho da vaga para a Libertadores. Mas com a pressão Palmeirense e muita reclamação, o time paulista chegou ao empate.

“Creio que tínhamos a partida dominada aqui, tivemos muitas chances de matar o jogo, mas não fizemos mais gols, e eles acabaram empatando”– disse o meia, Arrascaeta

 

É a velha máxima do futebol: “quem não faz, toma! ”. O Cruzeiro teve boas chances de ampliar o placar, ainda no primeiro tempo, mas não o fez. O gol, saiu dos pés de Marcos Vinicius, que recebeu na área, limpou e chutou forte, contra o gol de Prass. Já na segunda etapa, o Cruzeiro voltou bem abaixo e após falta de Leandro Almeida em Willian, o time tomou o gol de empate.

foto:Marcello Zambrana

Leandro Almeida, acertou uma joelhada nas costas de Willian e não foi expulso. O atacante saiu para ser atendido e com um a menos em campo o Palmeiras empatou, com Lucas Barrios de cabeça. Por reclamação, Mano acabou expulso.

foto:gazetaesportiva

”O Leandro Almeida em momento algum foi na bola. Foi visivelmente com uma joelhada para atingir as costas do Willian bigode, como o estádio inteiro viu. Ele saiu para ser atendido fora de campo. O árbitro viu que ele estava pronto para voltar e não quis autorizar. Ele não quis. Eu disse a ele que ele nos prejudicou duas vezes. Já devia ter dado o cartão vermelho e depois não deixou o jogador voltar”,

 

Sem saber o que é perder há 2 meses, o Cruzeiro vê ainda mais distante a classificação para a Libertadores. O empate frustrou a torcida, que sabe que caso o São Paulo vença o clássico contra o Corinthians, as chances de G4 cruzeirenses, serão zeradas.

O Cruzeiro volta a campo, no próximo domingo contra o Joinville, às 17hrs, pela 37º rodada do Nacional.

 

Mariana Alves