COM APAGÃO NO SEGUNDO TEMPO, BOTAFOGO PERDE PARA O FLAMENGO NO MARACANÃ

Time tem queda brusca de rendimento na etapa final e facilita vitória do adversário

 

Foto: Vítor Silva/Botafogo

 

Um primeiro tempo bom, equilibrado e criando oportunidades. 

 

Um segundo tempo desastroso! Assim foi o clássico para o Botafogo, que enfrentou o Flamengo neste sábado, no Maracanã. A partida, válida pela segunda rodada da Taça Rio, foi realizada às 18h. O time rubro-negro venceu por 3x0, graças à um “apagão” do Glorioso, que não conseguiu reagir ao primeiro gol do adversário. Em um jogo que a possibilidade de erro era ZERO, o time falhou DEMAIS. Com a derrota, o alvinegro está em 5º lugar na competição, com 3 pontos e o Flamengo manteve a liderança, agora com 6 pontos na tabela. 

 

O Fogão entrou em campo com Gatito, Benevenuto, Carli, Kanu e Danilo Barcelos, Caio Alexandre, Alex Santana, Luiz Fernando e Bruno Nazário, Luis Henrique e Pedro Raul. O Flamengo jogou com Diego Alves, João Lucas, Gustavo Henrique, Léo Pereira e Renê, Arão, Diego e Éverton Ribeiro, Michel, Gabriel Barbosa e Bruno Henrique.

 

SOBRE A PARTIDA

 

No primeiro tempo, o Botafogo foi superior e teve boas oportunidades de abrir o placar. Mostrando que pode fazer diferença em campo, Pedro Raul, que voltou de lesão, jogou como titular e teve ao menos três chances claras. Duas vezes a bola foi parar no travessão e, quando fez o gol, aos 47 minutos, o VAR revisou o lance e anulou, devido ao impedimento do atacante alvinegro. O zagueiro Benevenuto se destacou também na defesa alvinegra, com muita precisão e segurança. O Flamengo pouco assustou o Fogão na primeira etapa, mas o 0x0 insistia no placar. 

 

Na etapa final, o Botafogo esqueceu de sair do vestiário e jogar. Aos 13 minutos, Éverton Ribeiro abriu o placar, após jogada de Michel. Aos 23, Gabriel Barbosa ampliou e Michael fechou o placar, no final do jogo, aos 42 minutos. 

 

Após a partida, em entrevista coletiva, o técnico Paulo Autuori analisou desempenho da equipe o jogo. "O jogo são 90 minutos. Fazer um tempo bom e outro ruim não dá. A primeira parte nos deu a ideia do caminho que temos que pegar. Depois do gol, acho que temos que ser mais fortes mentalmente. Não ir abaixo, tem que continuar fazendo as coisas que estavam boas"

 

PRÓXIMA PARTIDA

 

Após a derrota, o Botafogo precisa virar a chave e se concentrar na Copa do Brasil. O time joga a terceira rodada da competição contra o Paraná-PR, na próxima terça-feira, às 19h15 no Estádio Nilton Santos. A partida deve marcar a estreia do japonês Keisuke Honda com a camisa do Glorioso. 

 

Rayssa Rocha

 

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna, não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Mulheres em Campo.