Com caldeirão lotado, Atlético recebe Racing em busca da classificação.

Nesta quarta-feira (04) Atlético e Racing fazem o confronto decisivo das oitavas de finais da Copa Libertadores. O jogo, que acontecerá às 21h45 (Horário de Brasília), será na Arena Independência e já teve todos os ingressos vendidos, restando apenas bilhetes para camarote.

Após derrota no último jogo, pelo Campeonato Mineiro, o Atlético se prepara para entrar em campo com atenção e mostrar um bom futebol, capaz de superar o time argentino. A equipe atleticana já está concentrada desde as 22h00 de segunda-feira (02) e realizou o último treino na tarde desta terça-feira (03), em que os jornalistas apenas puderam acompanhar o aquecimento do time.

www.atletico.com.br

Diego Aguirre entrará com força total para a partida, mas não poderá contar com Dátolo, que sofreu um estiramento na coxa esquerda e não tem previsão de volta aos gramados. Já o lateral esquerdo Douglas Santos, que saiu na última partida sentindo dores no joelho direito, passou por exames sem que nenhuma lesão fosse constatada e deve jogar nesta quarta.

Dessa forma, o time de alvinegro deve entrar em campo com a seguinte escalação: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Rafael Carioca e Leandro Donizete; Cazáres (Patric), Jr. Urso, Robinho e Lucas Pratto.

A delegação argentina chegou nesta terça-feira (03) em Belo Horizonte e se dirigiu para a Toca da Raposa 2. Já sabendo do histórico da torcida atleticana ao fazer foguetório em frente a hospedagem na tentativa de atrapalhar a noite dos adversários, o Racing decidiu não fazer estadia em hotel.

Facundo Sava, poderá contar com o retorno do atacante Gustavo Bou que se recuperou de lesão muscular e tinha ficado fora da primeira partida da decisão. O time argentino deve vir à campo com o mesmo time que começou a primeira partida da decisão: Saja, Iván Pillud, Sánchez, Vittor e Grimi; Ricardo Noir, Videla, Aued e Acuña; Romero (Gustavo Bou) e Lisandro López.

O trio de arbitragem para o confronto será do Uruguai e será composto pelo o árbitro principal Daniel Fedorczuk e os auxiliares Mauricio Espinosa e Richard Trinidad.

Após declaração polêmica do goleiro Saja, acredita-se que o elenco atleticano se sentirá ainda mais motivado para a partida. Após empate em 0 a 0 no jogo de ida, o Atlético precisa de uma vitória simples para se garantir na próxima fase. O empate sem gols leva a decisão para os pênaltis e qualquer outro resultado é favorável ao Racing. Quem sair vitorioso do confronto enfrentará o vencedor de Toluca e São Paulo, que ganhou o primeiro jogo por 4 a 0.

Para essa partida decisiva, os jogadores sabem que é imprescindível a total concentração para que não aconteçam erros. O time precisa de uma atuação aguda para chegar a próxima fase com mais força para o restante da competição.

Vamos, Galo! Vamos com técnica e qualidade, mas se ela faltar vamos com raça!

Júlia Campos